sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Comentário de Helvana Simões colega nossa da Varig

É pessoal, vendo essas coisas acontecerem todos os dias no Brasil, onde pessoas ganham dinheiro sem trabalhar, fica cada vez mais difícil acreditar que, os trabalhadores da Varig um dia vão receber os salários não pagos e seus direitos trabalhista, tambem ainda não pagos......É duro ver que os valores estão realmente invertidos neste país, quem não trabalha é bem remunerado e quem trabalha muito e paga muito imposto, descontado direto na sua folha de pagamento......não tem direito nem aos direitos trabalhistas...... Que país é esse ??????????

Endividada, Velha Varig deve parar amanhã.....Fonte Folha Online.

30/10/2009 - 08h34
Endividada, velha Varig deve parar amanhã
Publicidade
da Folha Online

A Flex, empresa remanescente da recuperação judicial da Varig, deve paralisar as operações a partir de amanhã, informa reportagem de Mariana Barbosa para a Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Com uma dívida de R$ 8 milhões e sem pagar o aluguel de seu único avião há quatro meses, a Flex não tem dinheiro para renovar o seguro da aeronave (US$ 150 mil), que vence hoje, e sem o qual não pode operar.

A proprietária do avião, a Wells Fargo, também já avisou que, se a empresa não pagar o que deve até hoje, vai iniciar um processo de arresto do jato. "Agora é esperar que algum credor peça a falência", afirma o gestor judicial da Flex, Aurélio Penelas.

A empresa possui 210 funcionários e não tem de onde tirar recursos para pagar a folha de salários de outubro. "Mais uma vez os funcionários da Varig serão dispensados de forma abrupta", diz a presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziella Baggio.

Prá quebrar tudo, é mais caro.....Laura Diniz.


Prá quebrar tudo, é mais caro.
Laura Diniz


Poucos negócios no Brasil são tão lucrativos quanto montar um sindicato. Sim, você leu direito. Na república sindical instalada no Brasil pelo governo petista, conseguir representar uma categoria de trabalhadores virou excelente negócio. Mas não um negócio qualquer. Para começar, o sindicato tem monopólio local garantido por lei. Essa categoria é minha e ninguém tasca! A segunda característica desse ramo especialíssimo de negócio é o fato de que o dinheiro cai no caixa automaticamente, sem que seja preciso mexer uma palha. As contribuições, para filiados ou não, são compulsórias. Delas, dos impostos e da morte, ninguém escapa. Uma terceira faceta do negócio é ainda mais atraente. A lei garante a inviolabilidade de suas finanças. Isso significa que os sindicatos estão dispensados de prestar contas sobre como gastam o dinheiro arrecadado compulsoriamente. Quando se somam essas facilidades todas, fica evidente que os sindicalistas chegaram não apenas ao Planalto, mas ao paraíso. Digamos que, mesmo em um ambiente favorável assim, um dirigente sindical brasileiro sinta-se insatisfeito. Sem problema. Passa pela direção de um sindicato o caminho mais curto para conseguir a nomeação para algum alto posto no governo federal em Brasília, que tem 12% dos cargos de confiança ocupados por pessoas ligadas às centrais sindicais.

Mas – e sempre tem um mas – um negócio desses, garantido e lucrativo, é muito disputado. Como se verá nesta reportagem, disputado a pau e pedra. Para evitarem que um sindicato "roube" o monopólio de filiação de outro, lideranças desenvolveram uma estratégia previsível quando se trabalha fora do alcance da lei. Estão contratando capangas armados para, na base do quebra-quebra e da pancadaria, impedir a realização de assembléias de fundação de sindicatos potencialmente concorrentes. Em São Paulo, desde o ano passado, já foram registradas dezenas de confrontos do tipo, alguns envolvendo até 300 homens de cada lado – pois a parte ameaçada reage com a mesma moeda e sai a contratar arruaceiros. Desarmado, cada um custa 130 reais; armado, sai por 180 reais – ou 250 reais caso seja policial. "Agora, se for pra quebrar tudo, fica mais caro", disse a VEJA o chefe de um dos mais ativos serviços de milícia de aluguel de São Paulo. Ele garante ter trabalhado para três das seis principais centrais sindicais do país.

O gangsterismo sindical, agora em sua versão explícita, começou com uma mudança legal ocorrida no ano passado. No Brasil, desde o governo Getúlio Vargas, vigora o sistema de unicidade sindical, que permite a existência de apenas um sindicato por categoria em determinada região. Uma portaria do governo, porém, passou a admitir a abertura de entidades "concorrentes" em uma mesma região desde que a sede da mais nova não fique no mesmo local que a sede da mais antiga. Imagine-se o Sindicato dos Garçons, com sede na cidade de São Paulo e atuação em toda a Grande São Paulo. Ele era o único autorizado a representar os profissionais da região. Hoje, com as atuais regras, qualquer um pode montar o, digamos, Sindicato dos Garçons do B, desde que a sua base fique, por exemplo, em Santo André – onde a primeira entidade não mais poderá atuar. Do ponto de vista do modelo sindical, a mudança não significa nenhum avanço. Ela é apenas a fragmentação de um monopólio. Os garçons brasileiros – ao contrário dos seus colegas americanos ou da maior parte dos europeus – continuam sem ter o direito de decidir se querem ou não contribuir com os seus sindicatos e também sem poder escolher qual a entidade que vai representá-los. O fato de a "contribuição" ser compulsória garante que o dinheiro seja entregue ao sindicato que fica na região em que o contribuinte trabalha. Já do ponto de vista prático, deu no que deu.

No mês passado, para fundar mais dois sindicatos na cidade de Bertioga (litoral de São Paulo), a CUT levou 400 "seguranças", como o secretário de organização da entidade, Jacy Afonso de Melo, prefere chamar os capangas de aluguel. "Dona" do pedaço, a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado de São Paulo (Feticom) recepcionou a CUT com 600 homens, prontos para impedir a realização das assembléias ("Metade era trabalhador, metade a gente pagou", admite o presidente da Feticom, Emílio Alves Ferreira Júnior). O embate só não aconteceu porque, na última hora, os líderes dos dois lados decidiram sentar-se para lotear entre si as cidades que permaneceriam sob a esfera de influência de cada um. Já o desfecho do embate ocorrido em 31 de julho, em Osasco, entre a mesma CUT e a Nova Central foi menos diplomático. A disputa para abocanhar as "contribuições" de trabalhadores do setor de bares e restaurantes envolveu 300 cavalheiros, muitos sopapos, coquetéis molotov e cadeiras voando pelos ares. "Estamos vivendo numa anarquia sindical. E a razão é que o movimento está sendo dirigido por interesses financeiros e pessoais", diz Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

A CUT e a Força Sindical, as duas maiores centrais do país, perderam território para as novas entidades, criadas por lideranças de olho na reestruturação da divisão do imposto sindical sacramentada pelo presidente Lula no ano passado. A mudança agraciou as centrais com 10% do imposto arrecadado pelos sindicatos, porcentagem que antes ficava para o governo. Foi um presentão do "paizão" Lula – como, na ocasião, se referiu ao presidente da República um sindicalista. O "presentão do paizão" foi comemorado em grande estilo. Dirigentes de classe organizaram um festão no Congresso, com vinho e uísque 12 anos rolando solto.

Não foi o único mimo ofertado por Lula aos companheiros sindicalistas. Em março de 2008, ele vetou um dispositivo que autorizava o Tribunal de Contas da União (TCU) a fiscalizar as contas dos sindicatos – inescrutáveis desde a Constituição de 1988, que pretendeu, dessa forma, proteger as organizações de interferências do poder público. "Esse veto é inacreditável. É a primeira vez em que alguém diz que dinheiro público não precisa ser auditado. Nem o Banco Central tem essa autonomia", afirma o sociólogo José Pastore. Nas poucas vezes em que um órgão logrou escarafunchar a caixa-preta das entidades, como o TCU em 2003, os resultados foram alarmantes. Dos 137 milhões de reais em verbas federais destinadas a centrais sindicais pelo Plano Nacional de Qualificação do Trabalhador (Planfor), ninguém soube dizer onde foram parar 30,6 milhões. A auditoria do TCU só foi possível porque o dinheiro investigado não provinha do imposto sindical, mas de verbas federais. A apuração do TCU inspirou o governo de São Paulo a investigar com lupa os contratos e convênios firmados com sindicatos usando dinheiro do Planfor. Até agora, foram analisados 206 dos 876 contratos firmados de 1999 a 2006. Todos mostraram algum tipo de irregularidade, formal ou envolvendo de notas frias a listas de alunos-fantasma.

"O modelo sindical brasileiro reúne as três piores características possíveis. Primeiro a unicidade sindical, seguida do sustento das entidades por contribuição compulsória e, claro, a blindagem contra fiscalização", afirma Otávio Pinto e Silva, professor de direito da USP. Mesmo com seu figurino fora de moda, o sindicalismo nacional ganha cada vez mais espaço e dinheiro – o que, mais uma vez, coloca o Brasil na contramão da história. Para o sociólogo Leôncio Martins, as entidades de classe estão em franco declínio. "A mobilidade do capital internacional, a flexibilização da produção e a maior heterogeneidade da força de trabalho, resultado do crescimento da mão de obra imigrante, são alguns dos fatores que apontam para isso", diz. Mas no Brasil, ao menos por enquanto, os dirigentes não precisam se preocupar, já que têm o sustento garantido por um governo "companheiro". Na Argentina, Juan Domingo Perón inundou os sindicatos de dinheiro e, em troca, pôde usá-los como armas de auxílio direto para a sua sustentação na Presidência. No Brasil, os sindicatos já deram incontáveis provas de lealdade ao governo do qual dependem. Assumiram uma atitude de contemplação bovina diante de questões antes explosivas, como o salário mínimo e o desemprego. Mas o maior favor prestado ao "governo companheiro" é o ensurdecedor silêncio que os sindicatos dedicam aos escândalos da administração petista. Lula, o "paizão", tem retribuído à altura – fingindo ignorar que seus "filhos" agem como gângsteres na luta para manter os lucrativos territórios.

Texto da Comissária da Varig Dayse Amorim. Caso Aerus Varig

Resende, bom dia!
É claro que houve uma grande perda para os aposentados. Isso é inegável. Mas quero enfatizar que ela não foi menor para os ativos que além de perderem seus empregos, também perderam a condição de concorrer em igualdade com os fundos de pensão. Não esqueçam que durante anos os ex trabalhadores, principalmente os do plano 1/Aerus pagaram suas mensalidades a espera de uma aposentadoria. Não houve tempo de desfrutá-la mas o dinheiro está lá dentro é nosso, saiu do nosso bolso. Durante anos, quero lembrar que os aposentados receberam seus benefícios por conta desse dinheiro que entrava. Quando criaram o Plano 2 aí então ficou mais complicado. Podia-se escolher pagar 0% mensal, pois era um investimento de risco (como diziam) e vemos que o risco foi geral.
Os demitidos não podem e não devem ser excluídos mais uma vez. Rescisões trabalhistas estão sendo proteladas por conta desta enorme barafunda criminosa que as autoridades não querem ver pois vários estão envolvimentos na coroa do rei. O dinheiro pago pelos trabalhadores não é menor nem mais barato que os demais. O direito de justiça É DE TODOS. E devemos lutar "unidos" por todos.
OS TRABALHADORES DEMITIDOS, ESTÃO SEM LEI, SEM JUSTIÇA, SEM PATRIA AMADA, SEM SEQUER O RESPEITO E CARINHO DOS COLEGAS, DA MÍDIA. OS EX TRABALHADORES ESTÃO DEBAIXO DO TAPETE.
Os poucos que foram readmitidos estão estarrecidos com o que se chama aviação civil brasileira. Salários baixos, condições precárias e segurança zero. Tiraram mais um comissário de bordo dos vôos da Tam de um determinado equipamento. E como fica a segurança de voo. E quem vai dizer o contrário. Tá dominado, tá tudo dominado....
LAMENTO PELOS QUE SÓ MORREM DE PENA DOS APOSENTADOS. Falo pois vou para a rua protestar por eles também. Mas morrer todos nós vamos um dia.
Se é verdade que cada um escolhe seu destino então acredito que enquanto vivos poderemos mudá-lo.
Abraços Dayse.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Jornal do Almoço. Jornalista Ana Amélia Lemos e o comentário sobre o que lhe disse hoje o Senador Paulo Paim sobre a reunião do dia 03 de novembro.

Link do jornal do almoço, onde quase no fim, A Jornalista e Apresentadora Ana Amália Lemos comenta o lhe disse hoje o senador Paim sobre reunião no dia 03, no gabinete dele.

http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?uf=1&contentID=83474&channel=45

Texto enviado por email pelo Comissário Aposentado Varig Lucio Oliveira.

2009/10/29 Lucio Dos Santos Oliveira

Parabéns pela iniciativa.
A minha primeira mensagem é para lembrar aos colegas variguianos que todos nós temos um compromisso dia 5 de novembro na Barra da tijuca às 14hs, sem falta.
Vamos la galera.
Um grande abraço do seu parceiro e irmão,
Lucio Oliveira

Movimento Acordo Já! Hoje em frente ao Prédio do AERUS VARIG. Dia do Leilão de Bens e Ativos do AERUS em São Paulo.





Texto do Comissário Varig Paulo Ricardo Pires.

Caro Paulo Resende:

Grande iniciativa a sua como sempre.

Infelizmente por mais que o governo nos tenho prometido,mundos e fundos,a realidade é completamente diferente das palavras.

A aplicação da tal Lei de Recuperação Judicial,foi prometida como a salvação dos empregos dos funcionarios da Varig.

O que se viu no decorrer deste tempo,foi que a grande maioria dos comissários, pilotos e funcionários em terra da Varig,ficou desempregada e sem receber nenhum direito trabalhista.
O Sr. Dr.Juiz Ayoub,um defensor dos funcionarios da Varig,antes da aplicação da lei,após a entrada da Varig nela,virou as costas para nós.

Os sindicalistas prometiam mundos e fundos,e Cadê????????????????????????

Infelizmente este e o nosso Brasil......

Abraço a todos e muita sorte

Paulo Ricardo Pires

24 anos de vôo

Resposta do Aeroviário Varig Jorge Villarinho ao último comunicado do AERUS.

Referente ao comunicado, gostaria de saber do Instituto por que os aeroviários não estão incluídos? Se o objetivo é ajudar os aposentados Varig, acho mais do que justo ajudar também os aeroviários.
Este dinheiro, se entendi bem, o Ministério Público de São Paulo destinou ao FAT (Fundo de Amparo aos Trabalhadores) e deve ter acordado com o SNA de partilhar com os aposentados Varig e não especificamente com os aeronautas. Só o Ministério Público pode elucidar
Entendo, também, que foi o SNA que esteve a frente desta questão com a TAM, porém no que se refere a aposentados Aerus, os aposentados aeroviários deveriam estar contemplados. Se realmente nós, aeroviários, não temos direito a esta cesta básica, não achei correto por parte do Aerus difundir o referido benefício para todos os associados. O comunicado deveria ter sido dirigido somente aos aeronautas. Até entendo o erro. O Aerus nunca tratou de assunto específico de categoria. Não sei o motivo pelo qual o faz neste momento.
Gostaria que fosse esclarecido por que, como aeroviário, recebi este comunicado já que não teria direito?
Achei de muito mau gosto e, em se tratando de uma divulgação feita pelo AERUS, discriminatória.

Grato,

Jorge Wilson da Rocha Villarinho - (AEROVIÁRIO)

Desabafo da Comissária Aposentada Varig Elizabeth Feoli. Causa Aerus Varig

Não há essa confusão toda informada. O que verdadeiramente parece existir é uma determinação política em não resolver o caso. Não somos imbecís!

Acho que se continuarmos só na passividade, vamos morrer, como outros tantos, enganados por todos os que estão no comando desse caso, que de Vara Cívil, admistrativa, ou, como queiram, já deveria estar sendo tratado por um Tribunal Penal Internacional, pois a impressão que tenho é a de que estão praticacando crime de perseguição política contra um determinado grupo de cidadãos deste país, que somos todos nós, ex-trabalhadores demitidos e aposentados VARIG/AERUS.
Estão sempre encontrando um motivo para descumprir a lei, para nos devolverem o que é nosso por direito.

Se a AGU quer saber, mesmo alguma coisa de peso, que tente descobrir onde foi parar o dinheiro da 3% fonte! Acho que não levaria 15 dias de investigação!
Só precisaríamos de 10% desse dinheiro para resolver não só o problema de todos os planos administrados pelo AERUS, mas para indenizar de forma, digamos, justa, todos os nossos colegas que foram demitidos.

Isso me deixa revoltada, porque sabem exatamente o que é necessário para solucionar essa questão. Porém, estaria faltando aos envolvidos nesse processo algo que não podem comprar, corromper, e que não constará em nenhum diploma que venham guardar ou pendurar na parede.....

Eis a minha posição sobre o assunto

Elizabethfeoli


Comentários de ações por Silvio Teixeira
Varig NOVA data.
A AGU marcou a reunião no gabinete do Senador Paim para 03/11 as 16:00 hs , a ultima atualização que tenho é que essa reunião será remarcada para uma data futura devido a 2 problemas , o 1º e o maior deles é a falta de entendimento entre os planos 1 e plano 2 do Aerus ... só para simplificar o entendimento o plano 2, é uma coisa inexplicável, pois o individuo pagava o que queria ou não pagava , e ao sair ainda levava 25% do capital, ora se não contribuiam e nem a Varig, como pode acontecer uma coisa destas? E para complicar o Plano 2 atualmente recebe bem mais que o plano 1 , então com isso instala um conflito interno dentro do próprio Aerus e isso não é de responsabilidade da União resolver. O 2º problema e não menos grave, a AGU vai solicitar uma auditoria nas contas da Varig, Aerus até mesmo para entender o real passivo da empresa , pq há um enorme desencontro de informações prejudicando o andamento de uma tentativa de acordo. Por outro lado, acredito que os representantes do Aerus diante da impossibilidade de uma resposta no acordo devem recorrer ao STF para que a SL e defasagem tarifária '' andem juntas '' e sejam julgadas ... mas ai novamente surge um conflito juridico a SL 127 é uma coisa , o RE 571.969 é outra coisa - tem outro objetivo diferente da SL 127 , e isso vai trazer um entrave para a entrada no STF desse processo , até pq a AGU ainda não deu uma resposta final. E eu acredito que ainda vá levar tempo até pq a AGU está numa transição ministerial , a solução para esse caso só acontecerá no 1º semestre de 2010.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Caso Aerus/Varig. Comissário Aposentado Varig Edson Cardin. 28 de outubro de 2009

28/10/2009 | 14:39
Caso Aerus/Varig
A rede Globo de televisão, em seu horário nobre, exibiu, ontem, 27/09/2009, uma batida, de frente, entre dois ônibus, em matéria apresentada no JN. Qual a utilidade pública da matéria? Que benefício trouxe para população brasileira? Enquanto isso, um número de aposentados Varig/Aerus, superior aos dos mortos durante a ditadura militar no Brasil, já tiveram suas mortes antecipadas pelo estado de tortura ao qual estão sendo submetidos pelas autoridades políticas e judiciais deste país. Rede Globo não poderia exibir em seu horário nobre, matéria sobre o sofrimento desses milhares de ex trabalhadores e aposentados Varig/Aerus? Essa, talvez, seria uma matéria que poderia ajudar a salvar milhares de vidas que estariam sendo submetidas a um estado de tortura, tal, que com certeza em breve as levará á morte! E então Rede Globo de Televisão, quando teremos outra chance!
Edson Cardin
Rio de Janeiro - RJ

Coluna de Ancelmo Gois hoje dia 28 de Outubro de 2009.

Longa Agonia

A Flex, voadora miúda que sucedeu a velha Varig, atingiu seu pior momento de crise.
A Empresa não paga o arrendamento de seu único avião há quatro meses. O que se diz
é que o arresto é inevitável.

E mais...

Fala-se nas salas de embarque que a Varig velha corre o risco de falência próxima.

COLUNA DE ANCELMO GOIS ( Jornal O Globo de hoje dia 28 de outubro de 2009 )

Abnegados lutadores pela Causa Aerus Varig em São Paulo Ano de 2009





Grupo Camisas Pretas no Aeroporto Santos Dumont. Junho de 2009





Participantes do Grupo ACORDO JÁ em frente ao Prédio do Aerus. 2009





Comentário da colega e amiga de vôo Varig Comissária de bordo Lana Cristina

Meu caro amigo Paulo Resende,


Não tenho muita coisa a dizer,já que tudo foi dito e repetido várias vezes por você e por muitos outros colegas que estão lutando pela nossa causa há bastante tempo.
Só posso mesmo é endossar e concordar quando você diz que não dá mais para ficarmos sendo enganados!Chega de tanto sofrimento!!!
Quantas vezes mais este Governo vai tentar nos passar a perna?Até quando vai nos fazer de idiotas?
Já não acredito mais nestas historinhas contadas a cada vez que adiam a apresentação do tal acordo que eles mesmos acenaram.
É lamentável ver que não há respeito nenhum por nós,demitidos e aposentados da Varig,e que estes governantes agem sem pudor algum em relação ao nosso problema.Temos sim,que lembrar de tudo isto nas próximas eleições e mostrar nas urnas o nosso descontentamento.
Abs,
--
Lana Cristina

Churrasco de Confraternização amigos VARIG. 05 de Dezembro de 2009. Convida Lana Cristina e Tina Cunha

Lana Cristina
:
05/12/09
hora:
12:00
onde:
Jacarepaguá - Rio de Janeiro
detalhes:
CHURRASCO DE CONFRATERNIZAÇÃO AMIGOS VARIG

Pessoal, mais uma vez o final do ano está chegando e é sempre bom encontrar os amigos e matar a saudade. Todos sabemos que as atribulações tem sido muitas, mas sempre valerá a pena ter um momento de alegria e descontração ao lado de amigos com quem passamos tantos anos da nossa vida. Por este motivo convidamos vocês para mais uma confraternização.

Nosso encontro será no condominio onde mora a TINA, em Jacarepaguá - RJ. Informaremos endereço e mapa à todos q participarem.

O preço por pessoa será de R$ 40,00.

Crianças até 5 anos NÃO pagam.

De 06 à 12 anos = R$ 17,50

SERVIÇOS INCLUSOS:

Iniciando com tira-gosto: Pão de alho, etcs.
Churrasco completo com acompanhamentos, buffet de saladas variadas, sobremesa (banana assada com sorvete de creme)

Bebidas: Caipirinha; Cerveja Skol; Refrigerantes: Coca e Guaraná (light e normal)
- Água com e sem gás.

LANA CRISTINA E TINA

Superproteção......Retirado do Site do Jornalista Claudio Humberto. hoje 28 de outubro de 2009.

28/10/2009 | 00:00
Superproteção

O novo advogado-geral da União, Luiz Adams, defendeu as viagens de Lula com a candidata Dilma em campanha, “porque eles não podem governar em uma redoma”. Já governam: nada acontece com eles.

Tópico do Blog do Exmo.Senador Alvaro Dias e uma resposta minha a este tópico.

Tópico do Blog do Exmo.Senador Alvaro Dias e uma resposta minha a este tópico.


BNDES vai financiar estádios da Copa
Escrito em 27 de outubro de 2009 – 18:33 -


O presidente Lula autorizou o BNDES a financiar até 75% do custo dos estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014. Segundo o ministro do Esporte, Orlando Silva, Lula autorizou a criação de uma linha de crédito de até R$ 4,8 bilhões de reais para financiar as obras de construção ou reforma dos 12 estádios. Cada um poderá optar por um empréstimo de até R$ 400 milhões.



Por José Paulo de Resende em 28 de outubro de 2009 - 11:11 | Comente

É senador para isto, por mais importante que seja uma Copa do Mundo, há muito dinheiro disponivel, mas para os aposentados do AERUS VARIG e para os Aposentados Brasileiros não há dinheiro suficiente para resolver os problemas destes dois grupos importantes de trabalhadores brasileiros.
Para resolver o problema do Aerus Varig, que já dura 3 anos e quase 7 meses, e para melhorar os benefícios dos Aposentados Brasileiros não há dinheiro ou então a Previdência vai quebrar.
Uma Vergonha……….
Uma Lástima………..

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Vamos lá pessoal! Vamos escrever para o Blog. Afinal o Blog foi criado para todos os Trabalhadores da Varig.

Vamos lá pessoal. Vamos participar deste Blog.
Enviem suas críticas, suas espinafrações para o email
pauloresendefotografo@gmail.com

Não podemos é ficar calados e continuar a sermos levados na conversa. Façam isto, mas não usem palavras de baixo calão.
Podemos sim criticar e espinafrar sem precisar disto.

A AGU e este Governo que aí está não quer nos ajudar.
Se quisessem já teriam apresentado o tal Acordo. Eles não estão nem aí para conosco.

Eles, AGU, é que acenaram com este Tal Acordo em 24 de Março de 2009.
Passado mais de 220 dias até hoje nada x nada.
Agora a próxima reunião será dia 03 de novembro. Será que haverá alguma coisa ou será que mais uma vez vão prorrogar o Tal Acordo?
Acho que eles poderão dizer que não há mais acordo. Não foi possível o tal Acordo e tudo volta para o STF - Supremo Tribunal Federal.
Se isto vier acontecer perdemos quase 7 meses e continuamos sendo enrolados e enganados.
Tomare que eu esteja totalmente errado e que eu queime a minha lingua
Prefiro queimar minha lingua e ver este embóglio resolvido de uma vez por toda. Não quero ser mais uma vez passado para trás. Aliás todos nós não queremos ser passados novamente para trás.
Então quem quiser esperar o que vai acontecer no dia 03 de novembro para depois criticar e espinafrar tudo bem.
O que não pode é continuarmos a sermos enrolados e enganados como fomos até o presente momento.
CHEGA DE TANTO SOFRIMENTO, HUMILHAÇÃO E PENÚRIA.

Poeminha para o Aniversário de Lula.

27/10/2009 | 14:16
Poeminha para o aniversário de Lula
27 de outubro de 2009
Dia do Aniversário do Presidente do Brasil
Aquele que antes de ser Presidente.
Dizia que nunca iria enganar a gente.
Infelizmente eu não posso felicitá-lo
Não há razão para isto
Se Vsa. Excia fosse um homem
de cumprir o que dizia
Não teria nos metido numa fria.
Fria que eu e milhões de brasileiros entramos
por ter votado em Vsa. Excia.
Que hoje, com a maior cara de pau,
se une ao que de pior existe
Uma verdadeira indecência.
Seu aniversário para mim
vai passar em branco
Não o felicito por vários motivos
Um deles é Vsa. Excia. ser mentiroso
E dizer que nunca antes neste País
existiu alguém tão charmoso e famoso.
Em seus 64 anos de existência
Um homem na vossa idade
Deveria ter um pouco mas de decência.
Infelizmente Vsa. Excia. não tem é nada.
O vosso discurso de agora
desmente tudo o que Vsa. Excia. dizia no passado.
Passado este esquecido e fazendo
a nós todos de otários.
Hoje Vsa. Excia vive muito, muito bem
Enquanto nós, Povo Brasileiro, vamos nos virando
e contando os vinténs.
Faz, Vsa. Excia. farra com o dinheiro público
Não só Vsa. Excia. como todos
que o seguem e o admiram.
Mas um dia virá
em que esta farra irá acabar
E Vsa. Excia. e seus fiéis seguidores
haverão de pagar
Pagar pelo vosso desmando
Pagar pelos vossos erros
Que foram cometidos com todo o esmero.
Vossos desmandos irão ter um final
E nós, Povo Brasileiro honesto e trabalhador,
estaremos esperando por este dia triunfal.
Haverão muitos que irão se revoltar
Com a vossa saída do poder central.
Mas haverão muitos que irão dizer: Vá embora, Lula, porque
ninguém mais aguenta este inferno astral.
Péssimo Aniversário,
senhor Luiz Inácio Lula da Silva.
José Paulo de Resende
Niterói - RJ

Manifestação de Aposentados Aerus Varig hoje 27 de outubro de 2009 em Tramandaí - Rio Grande do Sul





Trabalhadores da Varig lutando pela Causa AERUS VARIG. Rio de Janeiro e São Paulo. Grupos Camisas Pretas, Acordo Jà! e alguns abnegados lutadores São

Entrevista do novo Ministro da AGU ( senhor Luiz Inácio Adams ) para a Jornalista Ana Amélia Rio Grande do Sul

Assunto: AGU - NEWS ...



O gaúcho Luís Inácio Adams assume hoje como novo Advogado-Geral da União. Ele fala dos desafios do cargo e da situação pela qual passam os aposentados da antiga Varig, que lutam para garantir o pagamento integral das aposentadorias e pensões dos planos da Aerus, além do passivo trabalhista da companhia.

Entrevista
http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?uf=1&contentID=82518&channel=232&forceWmEmbed=true

Copiem o link e coloquem o mesmo no seu navegador para que possam ouvir esta entrevista do novo Ministro da AGU para a Jornalista Ana Amélia.

Retirado do Site do Jornalista Claudio Humberto. Hoje dia 27 de outubro de 2009

27/10/2009 | 08:26
Varig
Sou do tempo em que o trabalhador se valia da Justiça do Trabalho. Quem já viu a Varig dos Messerchmidt e Junkers tornar-se uma potência e representando o Brasil até como diplomacia, fica difícil o que fizeram com o orgulho nacional e o desprezo a seus trabalhadores que, afinal, não eram de nível de botequim. Francamente, tal desleixo e desfaçatez não passa de caso de polícia, moralmente. Politicagem baixa que usaram é de esconder a cara.

Arsênio Lamb
Fortaleza - CE

Grupo de Trabalhadores Varig em São Paulo lutando pela Causa Aerus Varig. Entre eles Cleia Carvalho, Amaury Guedes e Waldo Deveza

Grupo Acordo Já no dia 21 de julho de 2009 em frente ao Fórum da Cidade do Rio de Janeiro lutando pela Causa AERUS VARIG

Grupo Camisas Pretas lutando pela Causa Aerus Varig 19 de junho de 2009 Aeroporto Santos Dumont

Texto do colega e amigo aeroviário VARIG Jorge Villarinho para o Exmo.Presidente do STF, senhor Ministro Gilmar Mendes

Niterói, 24 de outubro de 2009
Exmo. Presidente do Superior Tribunal Federal - Ministro Dr. Gilmar Mendes
O desepero e a evidência de suposta falta de compromisso das autoridades envolvidas com o Caso Aerus - Instituto de Previdência dos aposentados Varig, mais uma vez me faz contatar Vsa. Exa. Dos inúmeros contatos com importantes personalidades da política e da justiça que poderiam de fato acalentar nossas esperanças, poucos demonstraram alguma interação. A grande maioria sequer acusa o recebimento das mensagens. Contudo, insisto em manter esta proximidade, mesmo que unilateral, por questão única de sobrevivência.Não quero neste momento discorrer velhos e conhecidos argumentos sobre nossas mazelas. O assunto já foi exaustivamente relatado ao Sr. Ministro.Porém, neste momento quando vejo adiamentos infindáveis após o vencimento dos 60 dias propostos pela AGU junto ao STF, que já totalizam 215 dias, com o objetivo de construir um acordo para dar fim ao sofrimento dos aposentados e ex-trabalhadores Varig, exponho para Vsa. Exa. toda a minha perplexidade e indignação com tamanho descompromisso de um Órgão Governamental ligado à justiça sem que haja uma reação de direito por parte de instâncias superiores em nossa defesa. Percebo nestes atos uma dolorosa e poderosa força contra um grupo sem poder algum de barganha, a não ser, o que considero suficiente, a prova inegável do cumprimento dos nossos deveres.Ainda com um resquício de força que só os injustiçados conseguem manter, peço à Vsa. Exa. ação no sentido de, se possível, intervir, investigar ou cobrar, o não cumprimento por parte da AGU do compromisso assumido com este Supremo Tribunal quando, em 24 de março, às veperas do julgamento no STF do processo que poderia garantir o resgate da nossa dignidade, a AGU desviou para si o controle desta que seria a nossa grande oportunidade. Lamento profundamente o sentimento que me acomete no momento, mas o desenrolar desta contunde questão conduzida pela AGU ainda não nos deu a certeza de que realmente algo esteja sendo feito que garanta o acordo, conforme foi afirmado com Vsa. Exa.Respeitosamente, agradeço a atenção.
Jorge Wilson da Rocha Villarinho - Aeroviário aposentado Varig.

Texto do colega e amigo de vôo Varig Bolognese para os Senadores

Prezados senadores,Não sei quando matemática e aritmética são mesma coisa. Mas gosto de pensar que matemática é ciência exata e aritmética, bem.....essa do dia a dia, das nossas comprinhas, do dinheiro da condução, do dois mais dois igual a quatro etc., às vezes pode ser cinco, três, três e meio e vamos levando. Escrevo olhando para um contracheque que precisei tirar da gaveta, para informar ao SNA a minha matrícula no Aerus. A informação é parte dos procedimentos para receber uma cesta básica de R$60,00 (sessenta reais mesmo!) por mes, em função de ordem judicial a uma empresa aérea nacional. Antes que seja mal interpretado gostaria de esclarecer: Mesmo sendo um valor irrisório, peguei meu cartão. Hoje em dia, do jeito que nos deixaram com esse calote, qualquer um que me dê dez reais, recebe um obrigado. Mas, como não perguntar: O que vem a ser básico com sessenta reais na mão? Não vou pedir ao ilustre parlamentar que mande um assessor correndo ao mercado mais próximo para ver o que dá para comprar com essa fortuna.......o rapaz pode ter um ataque.....de riso!Ao olhar para um contracheque do tempo em que era tratado feito gente, não posso deixar de pensar em como pode ser traiçoeira a aritmética dos poderosos. Assim, antes de ir às compras, fui às contas. No meu benefício líquido de fevereiro de 2006 pago pelo Aerus, cabem mais de SESSENTA dessas cestas básicas. O valor do I.R. retido na fonte equivale a mais de QUINZE cestas e o desconto total no contracheque daria também para mais de VINTE E OITO cestas básicas! Mas, como sabem os senhores, isso era no tempo em que um aposentado da Varig recebia pelo que pagou em tempo e valores ao fundo de pensão; no meu caso, por vinte anos. Uma aposentadoria razoável, mas muito aquém do que se vê a nossa república pagando a sortudos cidadãos de primeira classe. Como faço parte da outra classe, continuo fazendo contorcionismos para pagar as contas que ainda não sabem do calote na minha aposentadoria e, sem surpresa, descobrí que não há uma sequer, que tenha valor inferior a esta "cesta", de sessenta reais. Nem a minha conta de água, que costuma ser baixa. Meu plano de saúde, se fosse pago em cestas como essa, precisaria de mais de ONZE delas. O imposto de renda que ainda pago, me leva mensalmente mais TRÊS. É difícil e doloroso pensar que ainda existem aposentados do Aerus recebendo valores inferiores. É claro que um pacote básico de consumo não equivale a um salário normal, mas é sempre bem acima desse valor de sessenta reais. Porém, ao rever em valores um direito que me foi tirado, a menção de uma CESTA BÁSICA com esse valor, me lembra mesmo é de SEXTA-FEIRA 13! José Carlos BologneseComissário aposentado Varig/Aerus
Movimento ACORDO JÁ! convida: Ex-trabalhadores da Varig, Aposentados e Pensionistas Aerus, Familiares e Amigos: Quinta-feira, 29 de outubro, 15h!AERUSPraia do Flamengo, 66 - Rio de JaneiroDia do leilão de imóveis do Aerus, que acontecerá na Fecomércio, São Paulo.
++ O Movimento ACORDO JÁ! percebeu que não podia ficar SÓ amaldiçoando a escuridão... tenta acender uma vela... ++ Contactos: No Twitter:http://twitter.com/MovAcordoJa E-mail:movimentoacordoja@gmail.com Orkut:http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=7385776900168121497&rl=t Youtube:http://www.youtube.com/user/Movimentoacordoja Na Candelária, 23 de outubro de 2009

Texto da nossa amiga e colega de vôo Varig Dayse Amorim

Texto da nossa amiga e colega de vôo Varig
Dayse Amorim.

Prezados colegas...Não aceito este argumento de que poucos estão se movimentando, fazendo política, e por isso devemos ficar em casa. Não podemos isolar nosso assunto da história do nosso país. Sugiro que se possível leiam a revista Veja desta semana. Não é a minha preferida mas às vezes ela acerta nas abordagens das matérias. - "Pra quebrar tudo é mais Caro" fala do imposto sindical, centrais de trabalhadores, capangas e medidas tomadas pelo Presidente da República para privilegiar ainda mais e diretamente as Centrais em troca da manutenção do poder.Depois sugiro que continuem na matéria seguinte sobre a sra. Dilma. Por isso reforço ainda mais meu conceito de que a hora é essa. Se estamos em campanha para 2010 estamos sim muito parados. Vejam os exemplos e aprendam com eles. Não se iludam pois esses favores de silêncio ou a "dedicação de poucos" não vai convencer um governo que sustenta o MST e esbanja dinheiro com os aliados para não perder o poder.Espero que o sr. Honorato me desculpe por discordar de sua posição e caia em si sobre as questões mais tocantes e abrangentes do povo brasileiro. Espero que os leitores se informem melhor antes de defender esta ou outra entidade contaminada. " No Brasil, os sindicatos já deram incontáveis provas de lealdade ao governo do qual dependem. Assumiram uma atitute de contemplação bovina diante de questões antes explosivas, como o salário mínimo e o desemprego. Mas o maior favor prestado ao "governo companheiro" é o ensurdecedor silêncio que os sindicatos dedicam aos escândalos da administração petista. Lula, o "paizão", tem retribuido à altura - fingindo ignorar que seus "filhos" agem como gângsteres na luta para manter os lucrativos territórios". Revista Veja. Aproveito para informá-los que dia 29 de outubro, quinta feira, haverá mais um leilão de imóveis do AERUS. Como se dará em São Paulo seria maravilhoso se o sr. Honorato pudesse estar presente para acompanhar mais uma perda de nosso patrimônio. Seria realmente muito bom. Certamente estarei na porta do Aerus/RJ neste dia. Não ficarei sozinha e convido os que puderem para nos acompanhar nesta união de forças mentais.Claro que não podemos mudar definitivamente o mundo, mas posso sair dele, um dia, com a consciência tranquila de que não deleguei meus sentimentos, preocupações, ansiedades a ninguém que não eu mesma. Também se ganhar quero dividir este gostinho comigo além dos demais. Repito mais uma vez: espero que todos tenham sucesso nesta batalha !!!!!!!!!Mas vou mostrar a minha cara porque ainda a tenho.... Quem sabe posso ajudar do meu jeito??? Peço por favor aos meus amigos, que me ajudem a divulgar o convite para novo encontro dia 29, às 15 h, Praia do Flamengo, porta do AEURS Venha e traga mais um colega.... Obrigada..... Vamos conseguir..... Se estivermos unidos...... Se formos verdadeiros em nossa alma..... em nossa intenção....

Desejo a todos um excelente dia !!!!!!!!!!!!! Até dia quinta feira !!!!!!!!!!Abraços Dayse.
Movimento Acordo JáDia 23 de Outubro de 2009.Dia do AviadorTrabalhadores da Varig em mais uma Manifestação.Até o presente momento nada resolvido. Até o presente momento somente: Privações, Humilhações e Penúria.Os Trabalhadores da Varig não tem nada a comemorar neste dia tão importante.Candelária Rio de Janeiro.Fotografias Marilza di Carlantonio

Video que está postado no Youtube. Movimento Acordo Já! Dia 23 de outubro de 2009. Dia do Aviador