segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Uma pergunta para a Exma. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros do STF - Supremo Tribunal Federal.

Exma. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros do STF. 
Desde o dia 25 de dezembro de 2010 até hoje dia 31 de janeiro de 2011 mais 5 trabalhadores da VARIG faleceram. Quantos mais precisarão falecer para que o Julgamento do Processo da Defasagem Tarifária seja julgado e seja favorável para a Varig e seus trabalhadores?
Quantos mais Exma. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros do STF precisaram morrer para ver este difícil processo ser julgado por Vsas. Excias.?
Fica aqui a pergunta Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros do STF.

Atenciosamente,
José Paulo de Resende.
Comissário Aposentado Varig Paulo Resende.
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Vídeo feito no início de 2008 e postado no Youtube. Aposentados AERUS VARIG e PETROBRAS lutando pelos seus direitos

Aposentados Aerus Varig e Petrobras lutando pelos seus direitos.


Aposentados Aerus Varig e Petrobras lutando pelos

seus direitos. 


Vídeo feito no ínicio de 2008 e até hoje a situação dos aposentados da Petros e do Aerus continua na mesma. Governo FHC e Lula trabalharam sempre contra os aposentados brasileiros. E os deputados do PT em sua grande maioria foram e são contra todos nós. E agora no governo da senhora Dilma continuamos a sermos tratados com descaso e mais descaso. Vide o Ministro da Fazenda senhor Guido Mantega ( ou será manteiga ou margarina? )
Esta turma não está nem aí para com os Aposentados Brasileiros. E continuam no poder com a chegada da senhora Dilma infelizmente.


Paulo Resende. Comissário Aposentado Varig
José Paulo de Resende.
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.



---------- Mensagem encaminhada ----------
De: José Macedo Oliveira <josemacedo00@gmail.com>
Data: 30 de janeiro de 2011 11:43
Assunto: [fundopetros] dia dos aposentados
Para: fundopetros <fundopetros@yahoogrupos.com.br>



 
Estimados amigos (as):

DIA 24 DE JANEIRO COMEMORA-SE O DIA DO APOSENTADO!

No meu entendimento os aposentados do INSS nao tem motivos para
comemorar e os da Petros também.
Nós da Petros fomos enganados pelos tecnocratas que com polpudos
vencimentos esqueceram-se do nosso trabalho.
Eles cuspem no prato em que comem.
O entreguista do patrimonio nacional para o capital internacional
conhecido pela sigla FHC criou o tal do fator previdenciário cuja
finalidade única é encolher de forma gradativa, os proventos dos
aposentados.
Ele ainda xingou os aposentados de vagabundo.
Com relacao às aposentadorias da Petros, em razao das sacanagens eles
nos impingem o maior arrocho aos valores nominais das aposentadorias o
que originou uma enxorrada de acoes judiciais e muitas com ganhos de
causa dos aposentados.
Nunca antes neste país, desde 2002 até 2010, e sob o auspício do
governo do sindicalista Lula, os aposentados tiveram seu poder
aquisitivo depauperado.
Pior que isso, a saúde pública no Brasil está na UTI , está
agonizando e sem previsao de alta.
Sómente o amparo de Nossa Senhora Aparecida e por esta razao um grupo
de aposentados está neste momento na Basilica Nacional em Aparecida
do Norte para rezar, para pedir à santíssima que ilumine os novos
governantes e em particular os novos deputados federais e senadores
que tomam posse nesta terca feira para que

PAREM DE PERSEGUIR TODOS AQUELES APOSENTADOS QUE AO LONGO DE SUAS
VIDAS AJUDARAM A CONSTRUIR O BRASIL, A OITAVA ECONOMIA DO PLANETA.

Estimados amigos e amigas,

Neste ano de 2011, vamos nos unir aos nossos abnegados Conselheiros da
Petros por nós eleitos, aos Sindicatos que nao venderam a sua alma
para o Diabo aos Escritórios de Advocacia que lutam em nosso favor e
vamos exigir todos os nossos direitos conforme nos assegura a
Constituicao Federal.
É assim que funciona a democracia, temos que reinvicar os nossos
direitos em todos os Foruns.
Vamos também usar a internet, sabiamente, pois esta ferramenta tem um
poder de persuazao extraordinário.
Vamos também fazer uma pauta de revindicacoes para todo o ano de 2011
para que todos possam se programar e poder comparecer aos eventos.
Vamos reavivar a APAPE, AMBEP e a AEPET que sempre procuraram frazer o
bom combate.

Um forte abraco a todos.

José Macedo

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Apelo aos Minstros do STF. causa Aerus Varig. Coluna Claudio Humberto. Bronca Geral. 27 de janeiro de 2011

27/01/2011 | 15:27

Apelo aos ministros do STF: causa Aerus Varig


Todos nós Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros queremos voltar a sorrir e comemorar as nossas vidas. Merecemos isto. Somos trabalhadores e merecemos o respeito que nos foi negado por um governo que se diz " Governo dos trabalhadores " Não podemos é ficar nesta situação dificil e grave pelo resto de nossas vidas. Mais de 400 dos nossos já se foram sem verem esta grave situação resolvida. Chega de dor e sofrimento Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros do STF. Queremos nossas vidas de volta, somente isto. Julguem este processo o maiso rápidpossível e nos dê a vitória neste julgamento.

José Paulo de Resende 
Niterói - RJ

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Retrato em Branco e Preto de um Aposentado do Aerus Varig. Senhor Germindo ( Seu Gegê ) em 03 de junho de 2010

Aviões VARIG. Fotos do DO VARIG. Fotos do Albúm do Facebook. Equipe DO VARIG

Aerus - Cinco anos de Tergiversações. Comissário aposentado Varig Bolognese

AERUS - CINCO ANOS DE TERGIVERSAÇÕES

Nos debates do segundo turno da eleição passada, uma das advertências mas repetidas pela candidata eleita ao seu oponente era: - Sem tergiversações.....por favor, sem tergiversações! (Esse por favor é uma concessão minha. Não sei se de fato houve.) 
tergiversação   s.f. Ato ou efeito de tergiversar; hesitação, vacilação; dubiedade, evasiva.

Pois é, a palavra tem tantas sílabas e caracteres e foi repetida tantas vezes, que se por mágica, transformada no dinheiro que pagamos ao Aerus, talvez resolvesse o problema dos ex trabalhadores e aposentados da Varig. Mas infelizmente, o que não foi criado para expressar o bem não tem como corrigir o erro. É apenas usado para admoestar, quando é o próprio acusador fazendo um uso inadvertido da expressão. Os quatro significados referidos no dicionário para tergiversação, com forte ênfase para os dois últimos, "dubiedade, evasiva", estiveram e ainda estão presentes na forma como o caso Aerus é tratado pelos que têm poder & o dever de resolve-lo.
     Enquanto contida num debate ou artigo de opinião, qualquer expressão maligna não passa de palavra falada ou escrita. Mas quando é materialmente transformada em atos pelos que, até contra nossa vontade, atuam sobre nossas vidas, os danos podem ser irreparáveis. O que é que não foi hesitação e vacilação e depois, mais intensamente, dubiedade e evasivas quando o assunto Aerus foi tratado pelas autoridades executivas e judiciárias? Quando foi que alguém entre os que decidem, se deu conta dos danos causados a milhares de trabalhadores honestos ao se deixar prevalecer livremente o significado de tergiversação sobre os interesses dessas pessoas?

 A grande verdade é que esta malsinada expressão é uma  ferramenta muito útil  para os que não querem enfrentar os problemas reais dos trabalhadores, pelos quais são muito bem pagos. Na república do "não sei, não fui eu", é muito perigoso ser um cidadão comum e sem compadres no poder ou na sua periferia. Sendo apenas honesto e produtivo, o trabalhador não se protege do perigo de perder tudo o que construiu em uma vida de trabalho. Aparece alguém dizendo que seu contrato nada vale, o governo diz tudo bem. Do lado fraco começa a desgraça, e do forte, a indiferença.

Por tudo o que custam aos cidadãos,  principalmente os que trabalham, trabalharam e contribuem, nenhuma autoridade, de qualquer poder, pode colocar-se acima da lei. E não consta que a mesma lei obrigue pessoas decentes, numa fase da vida em que não podem senão viver do que construíram no passado,  a afundar na penúria. É mesmo o Brasil "Um País de Todos" ou de "Uns Poucos" e todo o resto, "Uns Tolos?" 

 Hesitação e vacilação, dubiedade e evasivas estão há cinco anos literalmente matando pessoas, corroendo seu patrimônio conseguido com trabalho e contribuições, impedindo seu acesso à saúde e legitimando o dolo. Autoridades que cultuam esses conceitos sob o pretexto de seguirem os ritos do ofício, deveriam se colocar no lugar dos que sofrem as consequências. Só assim mereceriam respeito. Quando uma ministra muito importante do judiciário diz.....

  Que todos os cidadãos tenham acesso fácil
a um juiz que lhes dê resposta pronta é o ideal a ser buscado. Que o
enfrentamento das questões de mérito não seja obstaculizado por bizantino
formalismo, nem se admita o uso de manobras procrastinatórias 

 ...... será que ela acredita no que diz ou já viu isso acontecer? No nosso caso certamente que não!  Por enquanto, o bizantino formalismo e as manobras procrastinatórias, estão valendo mais do que vidas humanas e direitos fundamentais.

A quem ficou ofendido é bom lembrar - Não existe ofensa maior do que a situação que nos é imposta, já por cinco anos, contra nossa vontade. 

O que faço com convicção é chamar as coisas pelo nome que elas têm. E não é assim só porque eu quero. Infelizmente, é assim porque é, e ninguém faz..... nem informa nada! Ou alguém, autoridade, formador de opinião, sindicalista etc., ousaria dizer que não resolver o problema dos ex trabalhadores da Varig, do Aerus que se arrasta há tanto tempo, não é condená-los permanecer nesse estado de penúria, que a cada dia gera mais mortes e perdas irreparáveis?

Há muitos parasitas nesta nação. Certamente nenhum deles entre os ex trabalhadores da Varig.

JC Bolognese

Comissário de Voo aposentado

Carta para a Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros do Supremo Tribunal Federal

Niterói, 26 de janeiro de 2011.


Exma. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros do STF
Supremo Tribunal Federal.


Sei que Vsa. Excia. e demais Ministros encontram-se de férias e que devem retornar ao Supremo no próximo dia 02 de fevereiro de 2011. Mesmo assim, mais uma vez, me dirijo à Vsa. Excia. assim como aos demais Ministros do Supremo Tribunal Federal.
No dia 12 de fevereiro de 2011 fará 4 anos e 10 meses que a situação de todos os funcionários da VARIG ( tanto aposentados, pensionistas do fundo de pensão AERUS VARIG e demitidos ) continua difícil e grave. Desde o dia 12 de abril de 2006 quando houve a intervenção do fundo de pensão AERUS VARIG que todos estes funcionários, incluíndo aí a minha pessoa, passamos por dificuldades financeiras de extrema gravidade.
Vsa. Excia. e os demais Ministros do STF já são sabedores disto.

Desde o dia em que Varig foi vendida a preços módicos em Leilão no dia 20 de julho de 2006 para o grupo Volo e nove meses depois revendida ao Grupo Gol por um preço superfaturado que seus funcionários estão num beco sem saida. Nunca se viu na História deste País tamanho descaso e omissão por parte de um governo com um grupo de trabalhadores brasileiros. Deixaram e entregaram uma das maiores companhias aéreas do Brasil ao dito " Mercado "  quando poderiam ter ajudado a empresa e a seus funcionários a encontrarem uma solução. Sabe-se muito bem que se houvesse, já em 2006 quando a VARIG passava por momentos cruciais desde a sua fundação em 1927, um acerto de contas entre a VARIG e o Governo nada disto poderia ter ocorrido. Este acerto de contas foi tentado por trabalhadores da VARIG sem sucesso.
Na época Exma. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros o processo da Defasagem Tarifária devida para a companhia VARIG estava na casa de 4.5 Bilhões de Reais. Hoje este valor está muito, mas muito acima dos valores em 2006.


A foto acima diz muito bem o que o País e seu Povo perderam com a saída brusca da Varig do Cenário da Aviação Civil Brasileira.
Até hoje o caos que se instalou no Setor Aéreo Brasileiro é devido principalmente a falta de tato do Governo do senhor Luiz Inácio Lula da Silva com uma companhia que tantos serviços prestou ao Brasil e a seu povo.

Infelizmente Exma. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros hoje estes funcionários ( trabalhadores ) sofrem com esta omissão e descaso proporcionado por um Governo que diz fazer a tão propalada Justiça Social desde que chegou ao Poder em 2003. Justiça Social para inglês ver.
Estão jogados as traças como ser diz no jargão popular.
Eu recentemente escreví para a Exma. Presidente do Brasil, senhora Dilma Rousseff, rogando a ela que nos ajudasse e que ela resolvesse esta difícil e grave situação. Infelizmente passado alguns dias depois recebí uma resposta que passo a transcrever abaixo:
__
Prezado Senhor,

Em resposta a sua mensagem, dirigida à Presidenta Dilma Rousseff, informamos que ela lamenta não poder atender seu pedido por ser o assunto apresentado de competência do Poder Judiciário. Conforme determina a Constituição, o chefe do Executivo não pode intervir nas questões de outro poder. 

Contamos com a sua compreensão.
Cordialmente,
Claudio Soares Rocha
Diretoria de Documentação Histórica
Gabinete Pessoal da Presidenta da República
__

Vsa. Excia. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros do STF podem observar que não há por parte do poder executivo do Brasil nenhuma vontade de resolver este difícil e grave problema por que passam todos os funcionários da Varig e seus respectivos familiares. Esta resposta padrão já tinha me sido dada duas vezes pelo ex.presidente Lula há alguns anos atrás. A mesma resposta padrão igualzinha a esta recebida agora por mim.

Pode Vsa. Excia. Ministra Carmen Lucia e demais Ministros do STF observarem que a Exma. Presidente do Brasil diz que o problema é exclusivamente do Poder Judiciário Brasileiro.
Então por este motivo estou novamente escrevendo para Vsa. Excia. e também escrevendo para os Exmos. Ministros que fazem parte atualmente do STF que encarecidamente e novamente resolvam então este grave problema.
Coloquem em julgamento ainda neste primeiro trimestre deste ano de 2011 o Processo da Defasagem Tarifária e que este Processo seja julgado em favor da VARIG e de seus funcionários.
Só assim poderemos ter de volta as nossas vidas e a nossa dignidade Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros do STF.

Foto tirada no final de 2009 ( Dezembro de 2009 ) quando estes trabalhadores cantaram um jingle famoso da VARIG em praça pública, em homenagem a mesma e ao povo brasileiro. (  Cinelândia Rio de Janeiro ).
Todos nós Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros queremos voltar a sorrir e comemorar as nossas vidas. Merecemos isto. Somos trabalhadores e merecemos o respeito que nos foi negado por um governo que se diz " Governo dos trabalhadores "
Não podemos é ficar nesta situação dificil e grave pelo resto de nossas vidas.
Mais de 400 dos nossos já se foram sem verem esta grave situação resolvida.
Chega de dor e sofrimento Exma. Ministra Carmen Lucia e Exmos. Ministros do STF.

QUEREMOS NOSSAS VIDAS DE VOLTA SOMENTE ISTO.

JULGUEM ESTE PROCESSO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL E NOS DÊ A VITÓRIA NESTE JULGAMENTO.


Aproveito o ensejo para enviar para Vsa. Excia. e para os demais Ministros do STF,


Cordiais Saudações.


Atenciosamente,
Comissário Aposentado Varig Paulo Resende.
José Paulo de Resende
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

sábado, 22 de janeiro de 2011

O Brasil continua sem governo para os Pobres! Raymundo Araujo Filho

O Brasil continua sem governo para os Pobres!


As Forças Armadas Brasileiras demoraram três dias, isso mesmo, três dias para chegarem na Serra com 400 soldados, meia dúzia de helicópetros e uma morosa (in)capacidade de erigir hospitais de campanha, creches e cozinhas comunitárias, que são os três elementos básicos  para este tipo de ação, “pois a ORDEM só veio tarde” (...)



Lembro que para a ocupação do Complexo do Alemão, para exercer o Controle Social, segundo explicou o general Monteiro (...), “em 12h. disponibilizamos 3 mil soldados para a missão de guerra”



Raymundo Araujo Filho
Médico veterinário homeopata e acha que é necessário constranger as autoridades públicas, de maneira forte e vigorosa. A iniqüidade administrativa não tem perdão, ainda mais em uma situação destas.

Música: "Insensível", Titãs
________________________
Causa-me até constrangimento ler e ouvir as “novas” análises e perspectivas para o Brasil, que dizem agora estar sob um “novo” governo, o da presidentA DiLLma, mas que na minha opinião, é apenas mais um governo que sucumbe às suas próprias circunstâncias políticas, decerto muito conservadoras no principal (políticas econômica, para o desenvolvimento e infra estrutura e relativas às riquezas naturais, além da cambial, emissão de títulos do tesouro e para o refinanciamento da dívida interna , superávite primário e políticas industrial e rural), e outras meramente assistencialistas, como fachada de dar serviço” aos empresários que vivem do erário.

Mas, os que estão aí há oito anos e quase um mês, elegeram-se e foram reeleitos dizendo que fariam “outra política”, o que temos provado em centenas de artigos que é a mais pura mentira, e fazendo esta “descoberta”, apenas consultando as próprias contas e estatísticas  oficiais,  expostas no SIAF, IPEA, BNDES, BC e BNDES. Tá tudo lá!

Como migalha de consolação e ajudado por esta turma de gorilas que é o generalato brasileiro, acolhidos por Lulla e também pelo atual governo que se diz popular, que com suas falas anacrônicas e odientas, permitem que a  presidentA DiLLma “jogue para a platéia”, fazendo cara feia e pedindo  “esclarecimentos” sobre as falas claras do brutamonte nomeado por ela. E pior aceitando como verdade, a versão que foi tudo má interpretação da imprensa...Enquanto isso os jovens cadetes da AMAN (os futuros gorilas), homenageiam o general médice, na última formatura de 2010....

Mas, a tragédia das chuvas que novamente se abate sobre o Brasil, e não só a Região Sudeste, apenas nos mostra mais do mesmo, em termos de iniqüidade operacional, pão durismo do governo em relação a verbas (não)liberadas, falta de compostura e “esquecimento” do nada que aconteceu de concreto com as “medidas tomadas”, notadamente nos últimos 8 anos (nos quais DiLLma Roussef ocupou cargos importante e importantíssimo), com pelo menos uma tragédia anual, cujas vítimas estão esperando até hoje, um mínimo de ressarcimento do período e prevenção de novas tragédias.

Posso citar muitas delas, e só nos últimos 8 anos (afinal o passado “era” neoliberal): Campos (1), Baixada Fluminense (2 ou 3), Petrópolis (2 ou 3), Teresópolis (2 ou 3), Friburgo (2), estes três últimos tendo atingido o ápice, este ano), Rio (3), Niterói (2), sendo  a do Bumba a representação de uma grande tragédia, mas que na verdade envolveu 500 mortos e 11 mil desabrigados de outras localidades).

Fora do RJ tivemos Santa Catarina (especialmente Floripa e o vale do Itajaí), Alagoas (já se esqueceram?), Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná e Espírito Santo. Ah! Ia esquecendo a da Bahia, já com governador petista Jacques Wagner “Love” empoderado.

Quanta falta de memória, né gente? E o Maranhão e o Piauí?... Mas esses Estados inexistem, apenas seus Povos resistem aos governos que os exploram e acobertam suas elites criminosas impunes, também na Era Lulla, e que colocou seus ovos de serpentes também no governo DiLLma, tendo sido esta a quinta posse do Sarney, em duas décadas e pouco mais, fora a de seus filhos e apaniguados.

E o que foi feito pelo (des)governo Lulla? Vou relembrar aos esquecidos leitores: Liberava IMEDIATAMENTE verbas para “prevenção e emergências” nas regiões afetadas. Novamente, lembro aos esquecidos, que é só consultar a internet para vermos que ATÉ HOJE, a população espera por estas “polpudas’ (uma merreca, na verdade...) verbas, além de descobrir que parte dela já foi gasta com contratação de “consultores” especialistas em (fabricar) tragédias. A profa. Urda (grande historiadora e escritora), desabrigada, lá de Blumenau tem vários relatos sobre isso, referentes à tragédia de SC.

O Brasil acaba de ter de reconhecer frente à ONU que nada fez em relação ao protocolo assinado por Lulla, referente à estruturação do Sistema de Defesa Civil, no país.Mas a Copa do Mundo e Olimpíadas, vão de vento em popa. E que popa!

E aí, acontece, não o previsto (afinal não somos pitonizas de tragédias e nem dispomos dos aparelhos de previsão do clima e desastres, sub utilizados por guardas pretorianas, que não se lembram que é material público e não corporativo, e nem tenho parte com o Cacique Cobra Coral...), mas sim o PREVISÍVEL, até por análises dos gastos dos governos federal, estaduais e municipais, no setor.

A presidentA DiLLma, em sobrevôo de helicóptero na região da tragédia serrana, dois dias depois do desastre, declarou solenemente: “Esta tragédia não tem como única causa, as chuvas, mas também a ausência do Poder Público”. Juro que pensei (perdoa-me Pai!) que ela iria criticar o governo Lulla, da qual foi ministra Chefe da Casa Civil por seis anos, por não ter gasto mais de 39% da verba do orçamento para prevenção de enchentes e deslizamentos de encostas.

Juro que pensei (Perdoa-me Pai!) que ela também iria criticar o governador Cabral (sempre ao seu lado) por não ter feito nada neste campo, no seu primeiro mandato. E, já certamente estando eu já perdoado pelo Pai, juro que pensei que ela ia reconsiderar a emissão feita por ela, de R$20 Milhões para a prefeitura de Niterói (aquele balcão de negócios do prefeito Jorge Roberto Silveira) para a construção de uma Torre Panorama, com restaurante de luxo na cumieira, e transferir a verba para a construção de casas populares, pois NENHUMA ainda foi erigida desde a Tragédia de Abril 2010. E pensei que ela ia proibir a emissão de R$1 Bi para a compra de dólares, pelo BC, acontecido quatro dias após as enchentes.

Enquanto isso, o governador Sergio Cabral demorou três dias para declarar Estado de Emergência na região atingida. A verba que a presidentA DiLLma diz que liberou para a tragédia (R$780 Milhões) padece à espera de aprovação pela comissão do Congresso, de dezessete deputados e oito senadores, instituída para funcionar em emergências, isso há uma semana da liberação pela presidenta. E sem que ela mesmo convocasse pela imprensa os preguiçosos parlamentares,  submetendo-se e à população à vontade preguiçosa dos insensíveis parlamentares, para dizer o mínimo deles.

Ao contrário, DiLLma desembarcou do helicóptero no campo do Fluminense, nas Laranjeiras e posou imediatamente toda sorridente, abraçada (com todo o respeito) ao governador Sérgio Cabrão Filho ostentando ......uma bandeira do Tricolor. EM PLENA TRAGÉDIA SERRANA.

As Forças Armadas Brasileiras demoraram três dias, isso mesmo, três dias para chegarem na Serra com 400 soldados, meia dúzia de helicópteros e uma morosa (in)capacidade de erigir hospitais de campanha, creches e cozinhas comunitárias, que são os três elementos básicos  para este tipo de ação, “pois a ORDEM só veio tarde”, como explicou um destes oficiais da indecisão. Acontece que três dias são os dias em que ainda se acham pessoas vivas embaixo dos escombros. Assim, a demora em agir condenou à morte, certamente, algumas pessoas que poderiam ser salvas e com vida.

Lembro que para a ocupação do Complexo do Alemão, para exercer o Controle Social, segundo explicou o general Monteiro ( de alto coturno, que reivindica o Controle Social, nas mãos das Forças Armadas), “em 12 h. disponibilizamos 3 mil soldados para a missão de guerra”.

Bem fizeram alguns dos assessores da presidentA DiLLma, conforme nota em  jornal do dia 13 de Janeiro, que a desaconselharam a vir ao Rio, “por não ter o que apresentar”...Fecha o Pano!.


*Raymundo Araujo Filho é médico veterinário homeopata e acha que é necessário constranger as autoridades públicas, de maneira forte e vigorosa. A iniqüidade administrativa não tem perdão, ainda mais em uma situação destas

Vídeo sobre a Varig. Era do Presidente Helio Schmitd. 1980 a 1990.

‎-- http://www.revistaflap.com.br/video/video_helio/helio.html


Assistam este vídeo caros Variguianos e Variguianas. Vcs irão se emocionar como eu me emocionei.
Comissário Aposentado Varig Paulo Resende.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

24 de janeiro de 2011. Dia Nacional do Aposentado Brasileiro. Nada a Comemorar. Cada vez mais esquecidos

24 de janeiro de 2011.
24 de Janeiro é o dia nacional dos Aposentados Brasileiros.
Nada a Comemorar.
Cada vez mais somos esquecidos.

-- Cada vez mais estamos esquecidos pelo governo que saiu e me parece continuaremos a ser esquecidos pelo governo que entrou. Dona Dilma, a atual presidente, acabou de aumentar o salário mínimo em R$ 5,00 Reais. Será que a Previdência vai ruir de vez com este grande aumento?  O que dá para comprar com apenas R$ 35,00 Reais de aumento para o salário mínimo? 
O senhor Guido Mantega ( deve ser filho de chocadeira este senhor ) disse e bateu o martelo que aumento maior do que os 540,00 Reais dados pelo senhor Lula ao sair da presidência da república seria vetado.
Mas o senhor Guido Mantega ( devia ser chamado de Guido Margarina ) não cria caso com outras despesas. Tipo esta abaixo: ( Retirado da Coluna de Claudio Humberto ).


BNDES aluga 
prédio no Rio 
por R$ 252 milhões

Dilma anuncia corte de despesas, mas o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico) não sabe economizar quando o dinheiro é nosso: alugará 19 andares de um prédio no Rio por R$ 262 milhões, enquanto dura a reforma no edifício-sede. O contrato terá de 60 meses de duração, uma beleza. O prédio anexo, recém-construído e que será incorporado ao patrimônio, custou a metade do valor do aluguel. 

E aí Guido Mantega sobre esta despesa o que o senhor tem a declarar......????????

Mas isto é um mero detalhe para o senhor Guido Mantega e para a senhora Dilma Rousseff a senhor mãe do PAC...........

Após o segundo turno das eleições com a vitória de Dilma Rousseff, se vem o golpe contra os eleitores. Em dezembro de 2008, se iniciou as obras do PAC nos investimentos de aproximadamente nove milhões de reais, para construções 63 via publica para ser aplicados em: saneamento básico, esgoto sanitário, pavimentação e drenagem na Roda de Fogo nos Torrões, zona Oeste do Recife. Empresa Consórcio Dornellas Ltda., abandonou as obras alegando pendência financeira sem se quer comunicar aos moradores. As Ruas, 13 de Março, 08 de Fevereiro, 08 de Março, já terminaram os prazos das curas para os trânsitos de veículos. Moradores me procuram pra solicitar providências ao governo municipal para as retiradas das metralhas para liberar essas vias que já passa mais de 30 dias, o lixo também pega carona, solicitar continuação das obras na comunidade. Atenciosamente: Manoel Limoeiro de Roda de Fogo.
03 10 2010 044

Os aposentados que ganham salário mínimo gostaria de perguntar: 
O que dá para se comprar com este generoso aumento dado pelo governo do PT? Não deve dar para comprar nada. R$ 35,00 Reais de aumento não é nada. Agora os parlamentares na calada da noite do dia 14 de dezembro para o dia 15 de dezembro se aumentaram quase 62% ( pequeno aumento não acham? ). Afinal de contas os parlamentares brasileiros trabalham muito pelo Povo Brasileiro.

Infelizmente os quase 11 milhões de brasileiros que votaram na continuação do PT agora devem estar se perguntando: Mas a senhora Dilma, eleita por nós, não disse que olharia pelos mais necessitados? Não disse que seria dado continuação do Governo do senhor Lula? E os bobos acreditaram nisto. Lula nada fez pelos aposentados brasileiros. Ele e sua família vão continuar a viver muito bem obrigado. Lula nada fez como negou aumento de 16,67% para os aposentados em 2006 que ganham acima do salário mínimo.

10/07/2006 - 12h05
Lula veta aumento a aposentados na MP do salário mínimo
BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou nesta segunda-feira a extensão para aposentados e pensionistas do reajuste de 16,67 por cento sobre o salário mínimo em abril.
Caro aposentado Brasileiro temos que continuar a gritar e espernear. Mesmo que vc só ganhe salário mínimo o mesmo não dá para nada. Os que ganham acima do salário mínimo Lula também nada fez. É só olhar para o parágrafo acima com esta notícia de 2006.
O que o Governo do PT só fez foi dar lucros e mais lucros para bancos. 
" Nunca Antes na História deste País os bancos ganharam tanto "
• A campanha de Dilma Roussef (PT) ao Planalto vai tentar convencer as pessoas de que a vida realmente mudou nesses dois mandatos de governo Lula. Para pelo menos uma parte da população, isso não vai demandar tanto esforço. Uma parte, porém, ínfima. Nunca antes nesse país, como diria Lula, os banqueiros lucraram tanto.

De acordo com matéria do Correio Braziliense, a partir de dados consolidados do próprio Banco Central, as 100 maiores instituições financeiras do país acumularam lucros de R$ 127,8 bilhões entre 2003 e 2009, os sete anos de governo Lula. Nem mesmo a crise econômica que balançou o planeta impediu os lucros do setor. Ao contrário, o setor foi um dos poucos que passaram incólumes e ainda aumentaram seus lucros. 
( Retirado do Site do PSTU )
Por isto o dia 24 de janeiro de 2011 não teremos mais uma vez nada a comemorar. Enquanto nós aposentados brasileiros continuarmos esquecidos podemos esquecer que este dia existe no calendário oficial brasileiro. Ele apenas existe para nos lembrar que continuamos a sermos esquecidos e esquecidos continuaremos se não botarmos a boca no trombone e sairmos as ruas.
Infelizmente poucos fazem isto. A maioria dos aposentados brasileiros fica em suas casas esperando alguma coisa acontecer em seu benefício. E dizer que o Estatuto do Idoso foi promulgado pelo senhor Lula que sempre tratou aposentado como peça de segunda mão e olhe lá.  O estatuto tem por objetivo promover e facilitar a inclusão social e garantir os direitos desses cidadãos da terceira idade, uma vez que devido a fatores sociais diversos essa parcela da população geralmente carece de proteção. )

Parece até que o PT e seus governos cumprem isto. Muito bonito no papel e só.

Então para finalizar gostaria de propor um dia de protesto em todo o País no dia Nacional do Aposentado Brasileiro. Que cada um ( aposentado brasileiro ) possa fazer em sua cidade, municipio, associação, clube e até mesmo pela Internet ( aqueles que tiverem computadores em suas casas ou forem até uma lan house ) protesto neste dia 24 de janeiro de 2011 para mostrar aos dirigentes do País ( Governo do PT e da senhora Dilma Rousseff ) e aos senhores parlamentares brasileiros que aposentado não está morto e sim está e sempre estará presente.


Avante Aposentado Brasileiro! Somos milhões e podemos fazer a diferença. Só depende exclusivamente de nós. Chega de sermos tratados com descaso e como fossemos de segunda mão.

Assinado:
José Paulo de Resende
Aposentado brasileiro.
Itaipu Niterói Rio de Janeiro.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Denúncia feita ao Ministério Público da Cidade do Rio de Janeiro contra o senhor Interventor Aubiérgio Barros. Interventor do AERUS VARIG

Niterói, 15 de Janeiro de 2011

Exmos. Procuradores do Ministério Público da Cidade Rio de Janeiro

Gostaria de denunciar para Vsa. Excias. do Ministério Público da Cidade do Rio de Janeiro a posição intransigente do senhor Interventor do AERUS VARIG, senhor Aubiérgio Barros, que tomou a decisão unilateral, sem consultar os aposentados e pensionistas deste Fundo de Pensão que está sob intervenção desde o dia 12 de abril de 2006, de mudar a conta bancária dos parcos benefícios pagos aos assistidos para a CEF. Nós recebemos desde 2004 pelo Banco Itaú e agora o senhor Interventor, senhor Aubiérgio Barros, vem querer mudar a conta para a CEF fazendo com isto que nós tenhamos ganhos como crédito salário, empréstimo para compra da casa própria e etc..etc.etc... Pergunto para Vsas. Excias, para que isto tudo? Recebemos parcos benefícios que a cada dia se tornam pequenos e não poderemos de jeito algum pagar caso tenhamos pego alguns destas benesses que a Caixa Econômica Federal oferece.  Então gostaria que Vsas. Excias. possam cobrar deste senhor Interventor o porque desta mudança. Mudança para nós que somos aposentados e pensionistas do Fundo de pensão Aerus Varig agora é algo muito difícil. Este senhor Interventor não consulta ninguém e toma decisões sem consultar os principais interessado que somos nós.
Desde já agradeço a atenção dispensada a minha pessoa.

Aproveito o ensejo para enviar para Vsas. Excias,

Cordiais Saudações.

Atenciosamente,
Comissário Aposentado VARIG Paulo Resende.
José Paulo de Resende.
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Carta enviada por mim para o Interventor do AERUS VARIG senhor Aubiérgio Barros

Prezado senhor Aubiergio Barros,

Interventor do AERUS VARIG



O Comunicado nº 01/2011, dá-nos conta de que a administração de Vossa Senhoria pretende transferir os créditos dos aposentados do Aerus para a Caixa Econômica Federal.

Tendo em vista inúmeros contratempos e incomensuráveis transtornos que tal medida nos poderá acarretar, encareço, no sentido de que a nossa conta-salário seja mantida no Banco Itaú S/A., tal como atualmente”.

Inclusive senhor Aubiérgio como vou ter as benesses que a CEF oferece se ganho apenas R$ 592,55 Reais do AERUS VARIG?

Oferecer crédito salário, Financiamento Habitacional e Cheque Especial não adianta nada, porque eu e milhares de aposentados e pensionistas do AERUS VARIG não temos como pagar os mesmos visto que nossos proventos, a cada dia que passa, está cada vez menor. Sua atitude de nos passar para receber nosso benefícios do Aerus pela CEF é uma atitude arbitrária para não dizer autoritária. Porque antes de tomar esta medida não consultou a todos nós que somos os principais interessado senhor Aubiérgio?

Sou contra esta medida e espero que a mesma não se concretize.

Afinal de contas somos ainda os donos ( bem ou mal ) do Aerus. Passamos anos e anos descontando em nossos contra-cheques religiosamente percentuais que não eram pequenos todos os meses para no final termos uma aposentadoria digna e tranquila. Infelizmente o que temos é uma aposentadoria indigna que não dá nem para pagar as contas. Tem gente, e o senhor sabe muito bem disto, que só ganha 102,00 Reais ou então 111,87 Reais como benefício do Aerus. Como estas pessoas vão ter condições de pedir crédito salário e outras benesses oferecidas pela CEF?

Fica aqui o meu protesto.....

Atenciosamente,

Comissário Aposentado Varig Paulo Resende.

José Paulo de Resende.

Matrícula Aerus 17.982.0

Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

Saindo do Hotel Plaza .....( última parte ) Artigo do Comissário Aposentado Varig Ever Botelho

Saindo do Hotel Plaza... (última parte)

Ele era forte e alto, moreno de bigode espesso. Tinha alegria de viver. De tudo fazia piada. Vivia imitando homossexual. E fazia com tal maestria que quem não o conhecesse juraria que aquele personagem era ele, realmente. O vôo estava lotado. Eu estava na primeira classe e precisei apanhar algo na galley da econômica. A correria era geral, e, com rapidez no corredor encontrei com o Manoel que disse em um repente, “Pare!”, estanquei assustado e aquele homenzarrão com a mão delicadamente pressionando o peito com o dedo mindinho apartado dos outros, falou com voz delicada e zombeteira, “Aqui você tem que me pedir licença, pois eu sou a rainha desta passarela” fiquei sem saber o que fazer. Olhei em volta sem acreditar no que estava ouvindo e ele continuou, “Você pode ser mulher por mais tempo que eu, porque é mais idosa, mas eu sou mais mulher que você, porque sou feminina, Agora vá buscar o que você deseja” Sem olhar para trás segui rápido e quando me vi só, tive uma crise de riso ao lembrar do rosto dos passageiros observando aquela cena. Ele já havia sido chamado à Chefia e disseram, “Pô Manoel, por que ficas imitando viado a bordo?” no que ele respondeu, “ Há tanto viado imitando homem, por que não pode ter um homem imitando viado?” Ser humano fantástico, só se ouvia falar dos gestos de solidariedade com os amigos, sua lembrança é uma luz, e como estamos precisando de claridade, como está fazendo falta Manoel Barbosa.
O pensamento é um cavalo bravio impossível de montá-lo. Na verdade, para que ele nos serve? Sentimo-nos vivos quando pensamos. Há um estado de segurança indescritível. A vida não foi vivida em vão. A lembrança, boa ou ruim é um diploma de garantia da existência. A experiência toma proporções exageradas. Dá-nos um ar de respeitabilidade por termos trilhados aqueles caminhos. E a preciosa liberdade não é um pássaro solto, pois está sempre presa a um fio condutor que se chama experiência.
O que é isto? Não posso divagar em filosofias agora, isto é para outro momento. Observando uma lâmina de luz vinda do mar, penso em como tudo começou na Lagoa dos Patos. Daria tudo para ver Rubem Berta remando no barco, com o combustível aos seus pés, levando os passageiros para o hidroavião. Será que sabia que o empuxo que ele deu, iria fazer com que sua aeronave fosse dar milhares e milhares de voltas ao redor do mundo? Quantos sonharam o seu sonho. Sofreram, lutaram e morreram para manter a sua realização. Santos Dumont vivia quando a Varig estava no ar. Criador e criatura no afã de criar e servir.
Ah, prezado leitor, você pode estar imaginando que quero super valorizar estes fatos. Não, com certeza não! Apenas não quero que o cotidiano venha se misturar a fatos importantes, igualando-os a lixo.
Exercício de Marinharia, novembro de 1982; enviada por Tânia  Bucher
Aquele prédio que está agora defronte a mim havia nele um aparato técnico para formar profissionais de alta categoria. Simulador de vôo o mais moderno. Salas de aulas para formar comissários com os mais competentes professores, médicos para ensinar primeiros socorros e aulas de Etiqueta Social. Cursos variados, terapias de trabalho em grupo, como fazer o despacho de um passageiro, perceber se ele está nervoso na hora do embarque e saber compreendê-lo, na situação dele estourar seu estresse com o funcionário. Como agir, falar, sorrir sempre demonstrando total segurança. Haviam barracões laterais pintados, elegantes, onde funcionava o departamento de pessoal para informações iniciais aos primeiros candidatos ao trabalho. Após a aprovação dos testes de competência, o idioma inglês era obrigatório, os aprovados iam fazer exames médicos no segundo andar onde trabalhava uma equipe médica de primeira qualidade no cenário brasileiro. Nada passava desapercebido do olhar destes profissionais. Ao ser entregue o novo funcionário à secção onde iria desempenhar suas funções, com certeza ele estava apto, pois já havia sido preparado. Seja para trabalhar “na terra”, aeroviários, ou “no vôo”, aeronautas.
Rio de Janeiro, novembro 1982; colaboração de Tânia Bucher
No mês de fevereiro de 1971 eu chegava ao Despacho de Passageiros no aeroporto do velho Galeão.
Ever Botelho, 2006

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Dilma: Afirmação ou submissão? Artigo de Ronald Santos Barata. Coordenação do Movimento de Resistência Leonel Brizola

DILMA: AFIRMAÇÃO OU SUBMISSÃO?
Não me importo de ganhar presente atrasado. Eu quero que o Brasil me dê de presente a Dilma presidente do Brasil”, conclamou Lula,  durante a campanha.
Dois discursos proferidos pela presidente Dilma Rousseff nas festas da posse, devem ser analisados,  mas sem deixar de atentar para  a composição do seu ministério.
Creio que ninguém, mesmo os que nela não votaram, deseja o fracasso do governo que se inicia. Ao contrário, deve-se  torcer para que tudo melhore e, em se tratando do governo de um partido que foi de esquerda, que retorne às suas origens.
Vê-se em algumas palavras da presidente, o desejo de  realizar um governo sem depender de nenhum tutor, com suas próprias características. “Um governo se alicerça no acúmulo de conquistas realizadas ao longo da história. Por isso, ao saudar os avanços extraordinários recentes, é justo lembrar que muitos, a seu tempo e a seu modo, deram muitas contribuições ao Brasil de hoje.” Correto. Palavras que confrontam os discursos do seu criador e do seu Partido, exclusivistas e arrogantes, que se intitulam os únicos protagonistas dos avanços sociais. Discurso, aliás, muito utilizado pelo PT e pela CUT no movimento sindical, como se a história tenha começado com eles.
Ao passar a faixa, Lula chamou os adversários de inimigos. Dilma declarou o desejo de ser presidente de todos e ofereceu a mão aos oposicionistas. Será que está abjurando o sectarismo? Todavia, torço também para que entre esses “todos”, não se inclua as tradicionais oligarquias que Lula tratou com afagos, benesses e solidariedade.
A expectativa é de como agirá Dilma. Será ela própria ou apenas uma sombra? Se aceitar que seu governo seja um mandato-tampão para a volta do “ex”,  como dito na campanha, será o caos não só para seu governo, mas para a democracia. Ela tem personalidade para imprimir sua marca e não  ser apenas uma aparência. Oos brasileiros de boa fé, desejam que Dilma  se imponha, imprima o seu estilo, cumpra as promessas da campanha, o que só poderá ocorrer se, em curto prazo, reformular o seu ministério e aigr com firmeza com o consórcio de partidos fisiológicos que a apoiam.
Já no primeiro dia do governo, houve desentendimento entre declarações da presidente e as do general Elito Siqueira, chefe do Gabinete de Segurança Institucional. Avizinham-se grandes divergências em relação ao reajuste do salário mínimo. SE não se puser ordem na casa, o governo ficará sem rumo. Muito preocupante foram as declarações da presidente de que há necessidade de desonerar a folha salarial. E o silêncio sobre a informalidade.
O OUTRO LADO DA MOEDA
Eu troquei meu nome e coloquei Dilma na cédula”,  disse Lula num comícioÉ como dizer: será meu terceiro mandato.
Dilma, nos mesmos discursos com aspectos positivos, referiu-se a Lula com uma inflação de adjetivos que poderiam ser apenas demonstração de gratidão, mas que, na verdade, ecoam o PT quando apregoa o culto à personalidade. “Lula estará conosco!” – “Seu nome está gravado no coração do povo”. –“ ... um homem de tamanha grandeza e generosidade...” – E teve até aspecto religioso: “Sob sua liderança o povo brasileiro fez a travessia para a outra margem da história”. Temos aí o novo Moisés na travessia do Mar Vermelho. Ou Julio Cesar redivivo atravessando o Rubicão. Para quem sabe ler...
A frase de Lula, colocada no início deste trabalho, (“Não me importo de ganhar presente atrasado...”), não foi um gesto fortuito, espontâneo. É a campanha para consagrar um novo caudilho. Tanto é assim, que a consigna da campanha do PT era: “Dê a vitória de Dilma de presente ao presidente Lula. 
Um partido que foi de esquerda e  trata a Presidência da República como uma prenda pessoal, abjura seu passado.
Dilma aceitou as imposições de Lula ao nomear para o chamado “núcleo duro” do governo,  comissários a serviço do ex-presidente.  Um deles, Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria Geral do Governo, declarou recentemente: “Morro por Lula”. Antonio Palocci, Casa Civil, apelou para que os colegas o considerem como um do grupo e não um espião de Lula. A senadora Marta Suplicy, declarou no dia da posse: “Há uma parceria entre Dilma e Lula que ninguém quebra”. Recados muito claros.
O ex-presidente, com seu grande capital político, adquirido à custa de massacrante marketing, aparelhamento do Estado e sua facilidade de comunicação, declarou que tem dificuldade para assimilar sua saída de cena. Ele vai juntar-se a outros quatro ex-presidentes que nunca deixaram de fazer política. Mas deve encontrar um papel político no cenário nacional e internacional, condizente com seu prestígio e sua liderança, mas longe do círculo governamental. Para o bem do governo Dilma.
E AS ESQUERDAS, O QUE FAZER?
A principal força das esquerdas, o PT, antes da metamorfose, conclamava e trabalhava para organização da classe trabalhadora.  Agora,  com o aparelhamento da máquina governamental e a abundancia de recursos financeiros concedidos pelos “doadores espontâneos”, transforma-se em um partido que utiliza os movimentos sociais para evitar a politização, a organização e mobilização dos trabalhadores e do povo em geral e pretende que um  ex líder da esquerda, aos 65 anos de idade, seja  um aprendiz de Rasputin, místico e ambicioso. Através da CUT, que se filiou à AFL-CIO, central sindical norte-americana,  afastou os trabalhadores dos confrontos com o capital e passou para lutas pontuais contra organismos estatais. Para o PT, ao contrario dos partidos de esquerda,  acabou a luta de classes.
O PT, renunciando à luta de classes, passou a valorizar o lulismo, um mal definido ideário e que tem componentes de esquerda e de direita. O lulismo é mais que um partido e mais que um governo. É um pacto que não descarta mudanças, mas que sejam implantadas não através de mobilizações ou de lutas no Parlamento; que venham de cima para baixo; que não incomode os banqueiros nem o grande capital. Que sejam feitas sem conflitos políticos. Tudo dentro da ordem e com limites.
Aliás, quem profetizou corretamente sobre Lula, foi o general Golbery do Couto e Silva, o guru da ditadura militar que acreditava que Lula era o “homem que destruirá a esquerda no Brasil”. O que vemos hoje, é o principal partido de esquerda transformado num amontoado de trânsfugas aboletados num deprimente aparelhão, que pretende continuar a mandar no país. 
Restaram, defendendo com coerência a esquerda tradicional, a parcela que mantém os princípios socialistas, trabalhistas e comunistas, alguns partidos pequenos e Movimentos que estão grandemente fragilizados. Tanto é que os quatro partidos de esquerda que disputaram a última eleição presidencial, não alcançaram sequer um por cento do eleitorado. As exceções no movimento sindical, os que procuram lutar em defesa dos interesses dos trabalhadores, encontram a forte resistência das grandes centrais sindicais e dos sindicatos cooptados. Da mesma forma, no Parlamento a hegemonia é do aglomerado fisiológico que conseguiu eleger 311 deputados, podendo fazer reformas constitucionais sem negocia. Além de obter maioria no Senado.
Portanto, é indispensável que os grupos que mantêm seus princípios, passem a conversar e construam uma plataforma de bandeiras e lutas que os unifique, preservando independência dos patrões e dos governos. Há que considerar que a crise capitalista não se encerrou e recrudescerá e que o Brasil continua dependente dos capitais internacionais. Impedir que haja leilão de lençóis petrolíferos, especialmente no pré-sal; exigir a reforma agrária e a reforma tributária. Luta pela redução da jornada de trabalho. defesa da Previdência Pública e dos direitos trabalhistas. Reinstituir a Convenção 158 da OIT e uma Reforma Política que impeça que as eleições continuem nas mãos de marqueteiros e dos financiadores de campanhas.
Em janeiro de 2011
RONALD SANTOS BARATA
Coordenação do Movimento de Resistencia Leonel Brizola