domingo, 30 de maio de 2010

Dia Internacional do Comissário de Vôo. Texto do Comissário Carlos Lira




Dia Internacional do Comissário de Vôo
Dia de luto e dia de luta para quem se apercebe da gravidade do momento, para quem cumpre o mandamento da solidariedade, para quem tem o pensamento voltado à sobrevivência de uma categoria que ora está sofrendo a inclemência de uma grave turbulência provocada por parte das companhias de aviação, dos seus diretores que não respeitam o aeronauta comissário, que o relega a uma classificação secundária, que o vilipendiam e não o classificam como aeronauta. Além desse desrespeito pelo comissário de vôo, esses mesmos diretores não respeitam o passageiro que é o alvo número UM de uma empresa aérea bem sucedida. Lamentável sob todos os aspectos e sem esquecer os comissários de vôo desempregados, despedaçados, roubados e lançados nas brumas do esquecimento: as reais vítimas desta tragédia VARIG e deste plano de previdência chamado AERUS. É dia de luto, é dia de luta e dia de ira diante das cinzas a que reduziram a Varig, Vasp e Transbrasil.
Enquanto isso, os não solidários, oriundos desta mesma tragédia, festejam, comem e bebem a própria desgraça, degustam o próprio insucesso e bebem aos goles, num ritual satânico, o sangue dos que sucumbiram vitimados por este mesmo drama, São os que olham para o "próprio umbigo" - frase sobejamente pronunciada pelo presidente da APRUS. O "olhar para o próprio umbigo" significa falta de solidariedade pelos desempregados, pelos reais perdedores de vultosas quantias que ainda alimentam estes inclementes comensais. Dessa gente ouvi frases como: "que a Varig se exploda, eu quero é o meu RICO dinheirinho!". Pela falta de esclarecimento, numa ausência patente de sabedoria e prudência, os seguidores desta senhora sindicalista, deste senhor da APRUS e companhia limitada, estão se afundando, se finando e também virando cinzas...
Estou do lado dos que estão de luto, dos que lutam, dos desempregados e dos que procuram minorar a dor da perda, dos que procuram a partilha e dos que clamam por justiça. Estou distante deste banquete dos insensatos que festejam o acúmulo de fome, morte e miséria provocado exatamente por inoperância e ausência de inteligência para alcançar a verdade dos fatos. De uma coisa tenho certeza: eles jamais dormirão com a consciência tranquila e jamais dormirão o sono dos justos e vitoriosos. Erguerão brindes aos próprios opressores: à senhora sindicalista, ao senhor da APRUS, à FENTAC, ao interventor do AERUS e a outros mais que riem à rédea solta por tamanha imbecilidade!
Carlos Lira

Amanhã dia 31 de maio de 2010. Dia Internacional do Comissário/a de Bordo. NADA A COMEMORAR.



Amanhã é o dia que se comemora o Dia Internacional do Comissário/a de Bordo.
Este dia foi criado em 1979 quando da Realização do Primeiro Concov realizado na Cidade do Rio de Janeiro pela Acvar ( Associação de Comissários da Varig ) com a participação de vários comissários/as de bordo de companhias estrangeiras e congêneres nacionais.
Infelizmente amanhã não há nada a comemorar pelos atuais comissários/as de vôo brasileiros e nem pelos comissários/as aposentados da Varig, Transbrasil e Vasp.

Os Comissários/as de bordo da Varig, hoje aposentados, estão há mais de 4 anos passando por sérias dificuldades financeiras após a Intervenção e Liquidação dos planos I e II da Varig no Instituto Aerus. O mesmo ocorre com os Comissários da Transbrasil. O que não dizer então dos Comissários/as aposentados da Vasp que também estão há muito mais tempo passando por sérias dificuldades financeiras também. Desde o fim do Instituto Aeros ( Vasp ).

Os atuais homens e mulheres que são tripulantes de cabine das atuais companhias aéreas brasileiras podem sofrer um réves se a Atual Presidente da ANAC ( Senhora Solange ) conseguir a redução do número de tripulantes nas cabines dos aviões brasileiros.
Ela e sua ANAC estão propondo que ao invés de 4 comissários/as em aviões de 4 portas o mesmo possa voar com menos 1 comissário/a de bordo. Quer dizer voar com apenas 3 comissários/as de bordo.

" Convocamos a categoria para manifestação Dia 31 de maio de 2010 às 11 horas - Dia Internacional do Comissário de Vôo, em repúdio à redução do número de comissários a bordo das aeronaves civis brasileiras, autorizadas pela ANAC em março deste ano, que resultará no curto e médio prazo na perda de centenas ou milhares de postos de trabalho, estimulando as empresas a trabalharem com padrões mínimos de segurança de vôo em detrimento de padrões mais elevados de segurança operacional ".


Isto é muito sério pois coloca em risco a segurança dos passageiros e também dos tripulantes.
Com menos 1 comissário ou comissária de bordo em caso de situação de emergência em um avião de 4 portas ( Boeings 737 por exemplo ) haverá mais dificuldades na hora de se evacuar passageiros destes aviões.
Quem comandará a saída rápida dos passageiros por esta porta que não terá mais um comissário para acioná-la em caso de emergência? Será um Passageiro que terá que ter esta obrigação na hora de uma emergência? O Passageiro não está preparado para estas situações de emergência. Isto não faz parte da Passagem!

Os profissionais de cabine da aviação, seja ela brasileira ou estrangeira, passam por testes e mais testes para avaliar a sua performance durante uma emergência. Cursos de Segurança de vôo , Emergência na Terra e no Mar são administrados pelas escolas de aviação existentes atualmente assim como eram administrados pelas antigas companhias aéreas brasileiras que infelizmente não mais existem.

Afinal de contas a função primordial dos Comissários e Comissárias de vôo é a segurança. Segurança é o ítem primordial nos cursos ministrados para se formar um Profissional que trabalhará em aviões.
O outros ítens, como serviço de bordo, etiqueta, relações públicas são importantes também, mas não mais importante que o ítem Segurança de Bordo.

Então a ANAC, ( Agência Nacional de Aviação Civil ) comandada atualmente pela senhora Solange, deveria lutar para manter o número de tripulantes de cabine igual ao número de portas dos aviões e não tentar reduzir este número.
Isto é um absurdo na minha opinião. Fui Comissário da Cruzeiro do Sul e da Varig por longos 27 anos e 9 meses. E a questão segurança sempre foi o ítem mais importante nos cursos ministrados pela Varig onde trabalhei. A questão segurança de bordo sempre foi o ponto alto dos cursos ministrados pela Varig aos seus Tripulantes de cabine.

O que está ganhando a senhora Solange e a ANAC ao pretenderem mudar este importante ítem de Segurança? Será que estão sendo pressionados pelos donos das companhias aéreas brasileiras?
Será que o Lucro é o ítem mais importante não só para a ANAC e senhora Solange como para as Companhias Aéreas Brasileiras ?

Amanhã haverá uma Manifestação em frente a ANAC ( Rio de Janeiro - Avenida Presidente Vargas 850 a partir das 11 horas da manhã ) para protestar contra estas novas medidas que a senhora Solange e sua ANAC querem colocar em prática.
Menos Comissário de bordo a bordo das Aeronaves Brasileiras é menos um posto de trabalho. Digamos Não para esta proposta.

Os Comissários Aposentados da Varig ( Grupo Movimento Acordo Já ) estarão presentes para lembrar também a todos que após 4 anos continuam passando privações e por sérias dificuldades financeiras depois da saída da VARIG do cenário da Aviação Civil Brasileira e depois da Intervenção do AERUS VARIG.

Vc, caro comissário e comissária de bordo que estão trabalhando atualmente devem comparecer a esta Manifestação e protestar para que esta questão não passe de maneira alguma. Que o número de Comissários/as de bordo seja igual ao número de portas das aeronaves brasileiras.

Os Usuários da Aviação Civil Brasileira devem saber o que a senhora Solange e sua ANAC estão tentando fazer.
A Segurança destes Usuários e dos próprios tripulantes de cabine é fator importante e que deve ser mantido.

SEGURANÇA É FATOR DEVERAS IMPORTANTE E DEVE SER MANTIDO.
COMPAREÇA AMANHÃ À ESTA MANIFESTAÇÃO CARO TRIPULANTE DE CABINE DAS COMPANHIAS AÉREAS BRASILEIRAS.
SUA PRESENÇA É IMPRESCINDÍVEL!

NÃO TEMOS NADA A COMEMORAR NO DIA DO COMISSÁRIO DE BORDO, MAS PODEMOS LUTAR PARA QUE NÃO SE MUDEM QUESTÕES IMPORTANTES RELACIONADAS A SEGURANÇA DE VÔO!

Assinado:
Comissário Aposentado Varig Paulo Resende
José Paulo de Resende
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Assunto: AERUS - PLS 147/2010. Email da senhora Maria Margareth Matos para os Senadores

Assunto: AERUS - PLS 147/2010


Nobre Senador

Acompanho com orgulho e satisfação o seu trabalho no Senado. V. Exa. é um defensor das causas justas, do social e da moralidade. Tendo em vista sua atuação ética e digna deposito confiança em V. Exa.
Por favor, lute pela aprovação do PLS 147/2010 de autoria do Senador Paulo Paim. Trata-se de justiça, aspecto este que V. Exa. entende profundamente. A causa dos aposentados e pensionistas do AERUS é mais do que justa. O PLS encontra-se na Comissão de Assuntos Sociais aguardando recebimento de emendas até 28.05.2010.
Estas pessoas não podem mais indefinidamente esperar. Como V. Exa. bem sabe, alguns já morreram, outros vivem em situação de penúria. Na condição de empregados da Varig contribuíram regiamente (desconto em folha de pagamento) para no futuro ter o direito de auferir uma aposentadoria complementar.
O governo é responsável pelos pagamentos porque interveio no AERUS e permitiu que fossem praticados uma série de desmandos com os recursos dos trabalhadores, seja por omissão, seja por anuência expressa com as irregularidades que reduziu drasticamente o patrimônio coletivo dos aposentados, pensionistas e ativos.
A decisão judicial no tocante à responsabilização da União, em síntese, tem fundamentos nos seguintes argumentos: a Secretaria de Previdência Complementar (SPC) tem por obrigação fiscalizar os atos administrativos praticados pelos gestores do orçamento que lhes fora confiado pelos contribuintes do Fundo de Previdência; a atividade de fiscalização engloba também o conhecimento dos atos inerentes à administração e a destinação que venham sendo aplicados ao saldo do fundo; a SPC deve conhecer e abonar, ou questionar, por meio de atos administrativos próprios, por exemplo, os balanços, o resultado atuarial e, até mesmo os investimentos nos quais venham sendo aplicados os recursos do fundo de pensão, com fins a proteger o patrimônio dos aposentados e pensionistas; a SPC tinha conhecimento da real situação em que se encontrava o AERUS e, necessariamente, deveria ter adotado medidas que coibissem os abusos ali verificados; não há como afastar a responsabilidade da União pelo não cumprimento das obrigações regulares atribuídas à SPC que, por omissão, não agiu, oportunamente, dando causa ao falecimento da função primordial do AERUS, no caso, a garantia de subsistência a que comprometeu quando contratou com os atuais aposentados e pensionistas.
Senador, continuo contando com seu apoio.
Grata,

Maria Margareth Matos

A Vida vale mais que o Futebol. Texto do Comissário Aposentado Varig Bolognese. Causa Aerus Varig




A vida vale mais que o futebol

Num jogo de futebol, mais do que em qualquer outro esporte, a partida terminar com muitas irregularidades e erros de arbitragem, é um fato aceito com muita naturalidade. Um impedimento não marcado, ou mal marcado, um pênalti ignorado pelos bandeiras ou pelo juiz, um gol “por la mano de Dios ”- grave violação das regras do esporte - pode até ganhar campeonato mundial. Mas os deuses do futebol sempre dão oportunidades de novos jogos, onde quem se deu bem roubando, pode acabar perdendo de quem roubou.

Nesses dias que antecedem a Copa, poucos param para pensar que muita coisa nesse país segue a filosofia (ou o vício) do futebol onde ela não cabe. Como quando se admite que um problema não resolvido prejudicando milhares de pessoas, não precisa ser corrigido, porque já é depois do jogo....e aí, não há o que fazer, não tem chororô de perdedor. Muito conveniente...... e muito cômodo para quem não fica no prejuízo. Não aparecem "deuses" dando novas oportunidades. E então o estado, que não é financiado pelo cidadão para fazer de sua vida um jogo, se revela dos maiores adeptos dessa cultura pelo hábito que tem de fazer vista grossa para injustiças flagrantes... e ainda sacar metáforas esfarrapadas de futebol, quando o injustiçado reclama. Não se pode chamar de mau perdedor quem está simplesmente lutando por seus direitos.

Valendo num meio onde duas forças mais ou menos se equivalem e novos eventos garantem o ajuste de contas, a receita futebolística nos problemas do dia a dia é uma distorção inaceitável, ao não levar em conta que poderosos não se equiparam a grupos fracos, que pouco podem fazer para se defender. Não é senão esta, a forma como esse "governo" e parte do legislativo e do judiciário, tratam os trabalhadores e aposentados da Varig. Se assim não fosse, em qualquer nível dos três poderes já se teria tomado uma atitude decente e acabado com esse massacre que, vergonhosamente nessa altura já passa por duas Copas do Mundo. Um juiz - e não há falta deles no país - poderia, se estivesse interessado na justiça, dar um estridente apito de moralidade e acabar com esse jogo sujo.

O "Fairplay", tão cobrado nos jogos da FIFA, só existiu para nós variguianos enquanto trabalhávamos, contribuíamos e quando nos mostraram o contrato do Aerus para assinar. Continuou aparentemente nos "informes" hoje infames do Aerus, até que a arrecadação nas bilheterias dos nossos contracheques começou a engordar os olhos dos cartolas da aviação. Já na altura do calote na bilheteria dos 3%, que pararam de repassar aos participantes do Aerus, os "bandeirinhas" da SPC -Secretaria de Previdência Complementar - começaram claramente a alterar o resultado do jogo contra nós, e assim continuaram com os 21 contratos feitos por tratantes para nos prejudicar. É difícil acreditar que algum cartola real do futebol seja capaz de tanta baixeza.

Pior ainda é ver uma justiça, tão ciosa de sua liturgia e de seus paramentos, como os grandes times nos dias de grandes jogos, atuar de forma tão omissa, no mesmo nível de um árbitro despreparado, que acaba roubando a vitória de quem jogou limpo e a oferece a quem não fez senão trapacear. No nosso caso, vitória é o direito de continuar vivendo decentemente com recursos que são, diga-se o que queira, nossos. Derrota é algo já assumido por muitos trabalhadores e aposentados que já se foram, comprovando uma coisa tão comum como a jabuticaba nesse país: Justiça tardia é mera INJUSTIÇA.

JC Bolognese

Comissário de Vôo aposentado - Varig/Aerus

quarta-feira, 26 de maio de 2010

BÔNUS NÃO, LULA: JUSTIÇA! Blog de Mirna Cavalcanti de Albuquerque

34
acessos"Bônus" não, Lula: justiça!
Publicado em 26/05/2010wiki repórter
mirna_cavalcanti_de_albuquerque
Rio de Janeiro-RJ



Uma criatura de bem, senhor presidente Luis Inácio Lula da Silva, sempre cumpre com sua palavra. - Foto: Mirna Cavalcanti de AlbuquerqueSer subdesenvolvido não é "não ter futuro"; é nunca estar no presente. (Arnaldo Jabor)

Escrevi, anteriormente, diversos artigos sobre o projeto Ficha Limpa. Ressaltei que não havíamos vencido a "guerra, apenas duas batalhas". Parecia que tudo ia bem pelo andar da carruagem até que (sic)... "Apareceu um senador..." e este, o das "Emendas", ao contrário daquele do programa humorístico, cujo nome até agora não foi revelado, chama-se Francisco Dornelles Vargas. Huuummmmm... E o dito senador, premeditada e inteligentemente, apresentou suas "Emendas" ao projeto em tela (a emenda sempre fica pior que o soneto, não é o que diz o ditado?). Assim, intitulei-as de "Remendos de Francisco Dornelles". Espero que esta expressão fique registrada na História de nosso País.

Ao contrário do que o referido senador afirmara com doce "olhar de candura" ao ser indagado por repórteres, seus remendos verbo-temporais, modificam o espírito daquele projeto de lei, cujo objetivo era e é o de impedir que políticos - que são criaturas indignas, não importa se tenham ou não dinheiro, (dignidade não está à venda, por isso não tem preço) - fossem alijados de concorrerem a cargos político-eletivos. O senhor Dornelles propositalmente desfigurou o espírito da lei, a intentio legis (intenção da lei), a mens legis de forma que "salvou" da fogueira figurões e figurinhas da politicanalhada tupiniquim.

Como ficou, o PL Ficha Limpa não corresponde ao que o povo esperava, quer e exige. Que fique bem claro: Francisco Dornelles, com desculpas de (sic) mudanças verbais adequadas, salvou Maluf et caterva... E muitos outros. Mais uma vez, fomos ludibriados. "Malufs", há muitos. A maioria o é - diga-se - ou não teriam aceitado as desnecessárias emendas. Realmente, o que mais impressiona foi justamente o Senado ter anuído com tais emendas expletivas. Tudo leva a crer em jogos politiqueiros de interesses subalternos já previamente preparados nos bastidores. Pensem a respeito.

Abro um parêntese: escrevi sobre o assunto no Twitter e o Indio da Costa respondeu que (sic) NÃO ERA VERDADE, O QUE EQUIVALE A DIZER: era mentira E QUE A LEI PASSARIA A TER VIGENCIA AINDA ESTE ANO. Sinceramente: o que vai valer para este ano, se todos os sujos políticos continuarão? Se quiserem ler a respeito, acessem o endereço abaixo e leiam o que o mencionado deputado me respondeu e meus subsequentes questionamentos e afirmações (**).

Acresça-se que, até o momento em que estou a redigir esta, passados mais de dois dias, sua resposta não pode ser considerada como tal, vez que não usou argumento algum. Apenas escreveu (sic) haver feito consultas a juristas... Precisava? Ele não estava à frente do mesmo e não desconhecia não ser necessária modificação qualquer que fosse? Não viu ser apenas manobra protelatória de Dornelles?Além do mais, o referido PL estava bem redigido e o Dornelles não é dado a firulas gramaticais. Acima e além: o que realmente conta é a soberana vontade do povo, pois os políticos nada mais são do que representantes desse povo e exercem em nome do povo o Poder, senhor Presidente Luís inácio Lula da Silva.

Quanto aos leitores: não necessariamente só aos aposentados e pensionistas, mas a todos os que vertem contribuições para o INSS e serão os aposentados de amanhã. Se quiserem "seguir-me", faremos juntos uma corrente de "força" para pressionar, pressionar e mais pressionar. Assevero o óbvio: o interesse da maioria desses políticos está focalizado nos votos. O "bem do povo" é secundário - se é que, para eles, existe.

VOTOS, sim! Por isso, o PT, segundo a mídia, já dispendeu até agora soma vultosa para a campanha de sua candidata. PRECISAM TODOS DE VOTOS. SEM ELES, DEIXAM DE SER "POLÍTICOS". Quanto a Lula e o percentual de REAJUSTAMENTO (não "aumento" para os aposentados e pensionistas ), tudo piorou após o estratagema de Dornelles. E, uma vez mais, depois de voltar Lula de sua viagem diplomática frustrada e vergonhosa (**), ao pisar o solo de Pindorama, o Reizinho já mudou o discurso após ouvir os "doutos" Mantega e seu outro conselheiro que, de tão insignificante nem mesmo lhe lembro o nome. Pois bem, aconselhado por tão brilhantes figuras, como em todas as cortes, o Reizinho local deu-lhes ouvidos e parece que pensa agora em reajustar em porcentagem menor do que a prometida.

Não me agrada adjetivar. Mas a indignação que sinto conduz-me a escrever alguns adjetivos sobre fatos - e são esses que interessam e são esses que nos fazem buscar a Justiça à luz das leis - não as leis "casuísticas" e injustas, mas à Luz do próprio espírito que anima e dá vida à Constituição. Não entrarei em detalhes neste artigo, pois há tratados sobre o mesmo - o que não procederia aqui escrever. Aos interessados em aprofundarem-se no assunto, indico os livros que poderão auxiliá-los. (***)

Outrossim, estamos todos fartos de saber a forma como age Lula. Ele fala para a "plateia", mas pouco ou nada cumpre do que diz. Mesmo sendo apenas um alfabetizado funcional sabe, como poucos, dizer o que o povo quer e gosta de ouvir. Interessante, guardadas as proporções, é notar-se que Lula se inflama como Hitler o fazia em seus discursos. E mais e mais se exalta, conforme vê o efeito positivo de seu discurso sobre os ouvintes. É sem dúvida inteligente, mas não tanto que possa nos enganar todo o tempo. Sua expressão corporal - como a da maioria das pessoas ao faltarem com a verdade, fala de per si. Assim age o presidente do povo - trabalhador que pouco ou nada trabalhou...

Por outro lado, os que puderam observar as expressões faciais e corporais de Lula e seu Chanceler Celso Amorim, ao referirem-se a uma suposta carta de OBAMA para que ele, Lula, atuasse como mediador no Irã era inconfundível e tudo diziam. As ações de Lula, já que é uma metamorfose ambulante, consoante ele mesmo, muitas vezes o tem colocado mal. A ânsia de poder é tanta e tão desmesurada que tem feito de tudo para estar nas páginas internacionais como "O" único que pode tudo resolver. Essa sua atitude espontânea é de arrogância intolerável.

Leiam o que puderem sobre o Foro de São Paulo. O ANGU ESTÁ SENDO COZINHADO HÁ MUITOS ANOS. A mentira, quando se torna parte do agir de uma pessoa, seja quem for, convive com ela por toda a vida. Por outro lado, parece que infelizmente, Lula está sofrendo de "lapsos de memória" cada vez maiores. É lamentável, pois como o passar do tempo, tais lapsos tendem a aumentar. E aí nosso "líder" dos trabalhadores que nunca - ou pouco trabalhou, QUE INEGAVELMENTE É UM FENÔMENO, deixará o cenário político para finalmente gozar tudo o que de bom a vida oferece para os que têm dinheiro.

Quanto aos leitores, se quiserem "seguir-me", faremos juntos uma corrente de "força" PARA PRESSIONAR, PRESSIONAR E MAIS PRESSIONAR. O que interessa à maioria desses políticos são os votos. Só isso. Sem votos, deixam até de ser políticos.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque.

(*) Tendo em vista o engodo que foi o PL "Ficha Limpa" com a atuação deletéria de Dornelles - aceita pelos demais, anteriormente escrevi: "Aposentados e Amigos da Varig: jamais desistam!", para nossos aposentados e o pessoal da VARIG não esmorecerem nem na luta nem nas decisões a serem tomadas. Existe, sim, um culpado: o governo, por não ter fiscalizado o Instituto AERUS, através do órgão então fiscalizador e regulamentador do MPAS: a Secretaria de previdência Complementar.

Os leitores não podem ter ideia do quanto têm padecido os ex-empregados da VARIG.
Perderam seu trabalho e sua complementação de aposentadoria, para a qual contribuíram em percentual relativo aos seus ganhos: foi tudo para o ralo. E Lula não teve a sensibilidade de ajudá-los, mas teve para com o Haiti, com Cuba, só para citar dois. Isso é desrespeitar nossas leis e nosso povo.

(*) http://pt.netlog.com/out/url=http%3A%2F%2Ftwitter.com%2Fmirnacavalcanti

terça-feira, 25 de maio de 2010

BLOG BUSCA JUSTIÇA NO CASO DOS APOSENTADOS VARIG/AERUS. ( www.avioesabatidos.blogspot.com )

Blog busca justiça no caso dos aposentados Varig/Aerus
Acaba de ser lançado o blog Aviões Abatidos (www.avioesabatidos.blogspot.com), criado para divulgar e denunciar a triste situação em que vivem os aposentados da extinta Varig, que já estão há quatro anos sem receber suas aposentadorias. Muitos desses trabalhadores, ex-aeronautas e aeroviários, estão na miséria, sem dinheiro até para suas necessidades básicas como alimentação e medicamentos. Os óbitos desse grupo de pessoas, na faixa dos 72 anos, aumentaram em 20%.

Com a quebra da Varig, o fundo de pensão Aerus, que tinha a União como agente fiscalizador, ficou sem recursos para pagar os seus milhares de contribuintes.

Por mais de 20 anos, ex-funcionários da Varig contribuíram todo o mês com o dinheiro do próprio salário para esse fundo de pensão que, hoje, depende da União para pagar os seus assegurados. Como determina a lei, a União é a única responsável por fiscalizar e garantir a integridade e capitalização dos fundos de pensão. Portanto, é dela a responsabilidade também pelos contribuintes dos fundos, em quaisquer circunstâncias. No caso do Aerus, uma liminar já determinou que a União cumprisse com seu dever e pagasse os milhares de assegurados do fundo de pensão.

O objetivo do blog é reunir internautas que apoiem a causa no intuito de fazer com que a União assuma sua responsabilidade, pois cabe a ela honrar essa dívida com os aposentados do Aerus.

Para ajudar na causa, basta entrar no blog, seguir o Twitter www.twitter.com/avioesabatidos e divulgar.

LINKS
BLOG: www.avioesabatidos.blogspot.comTWITTER: www.twitter.com/avioesabatidos


Sobre Aviões Abatidos
O Aviões Abatidos não pertence a nenhuma comissão, sindicato ou coligação. Trata-se apenas de um grupo de pessoas que clamam por justiça. Esse espaço pretende fazer o Caso Aerus chegar ao maior número possível de brasileiros. É uma causa sem fins lucrativos, apolítica e puramente social. Nosso objetivo é fazer com que a União se responsabilize e pague o que deve a esses aposentados, pois muitos vivem hoje em situações precárias, desumanas e indignas.

sábado, 22 de maio de 2010

A LENTA AGONIA DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO AERUS VARIG




Dia 12 de maio de 2010 fez 4 anos e 1 mês que os Aposentados e Pensionistas do AERUS VARIG passam por sérias dificuldades.
Desde o dia 12 de abril de 2006, quando houve a Intervenção e Liquidação dos Planos I e II da VARIG no AERUS, que estes milhares de homens e mulheres que pagaram anos a fio para terem uma aposentadoria digna passam sérias dificuldades financeiras. Milhares já não possuem mais planos de sáude, outros tantos tiveram que se desfazer do seu patrimônio para continuarem a se manterem. O dinheiro do benefício do AERUS a cada dia que passa diminui e diminui. O patrimônio do AERUS aos poucos vai sendo dilapidado em Leilões. Leilões estes feitos pelo Interventor atual do AERUS, senhor Aubiérgio, onde os ativos são vendidos a preços de banana. Mas o mesmo garante a todos, via circulares, que estes leilões são para captar dinheiro para manter ainda os pagamentos aos beneficiarios dos planos existentes no AERUS. Quer dizer se ficar o bicho pega se correr o bicho come. Leilões feitos sem a consulta ao menos dos aposentados e pensionistas do AERUS. Os dois interventores continuam a receber bons salários pagos pelo AERUS VARIG. Nesta triste história toda quem sai perdendo são os beneficiários deste fundo de Pensão que foi criado em 1982 para que hoje todos que participaram e participam do mesmo tivessem uma aposentadoria digna e tranquila.
O Governo do senhor presidente Lula ao entregar a companhia Varig ao Mercado em 2006 levou a todos nós ( aposentados, pensionistas e pessoal da ativa demitido em agosto de 2006 ) a bancarrota. Os demitidos ficaram sem suas poupanças do Aerus. O dinheiro escafedeceu. Dinheiro pago por eles através dos seus contra-cheques. Hoje nada possuem a não ser brisa.
Os Aposentados e Pensionistas cada dia recebem menos e menos. Este governo até hoje nada fez para tentar resolver este grave problema que afligem milhares de trabalhadores da VARIG.
Governo que dá a mão a países estrangeiros, governo que entrega ao FMI 14 bilhões de dolares para se tornar credor. Governo que dá aos hermanos da América Latina dinheiro e mais dinheiro e para os trabalhadores da companhia Varig simplesmente se nega a ajudar.

O judiciário brasileiro, onde se encontram ações que poderiam resolver este grave problema, demora a tomar decisões que possam de vez resolver esta grave questão. O processo da Defasagem Tarifária está há 18 anos nas mãos da Justiça e passado estes 18 anos nada foi resolvido até agora. A Varig já ganhou este processo em todas as instâncias, somente faltando o julgamento final no Supremo Tribunal Federal. Mas infelizmente, até o presente momento, o mesmo continua parado no Supremo Tribunal Federal.
Não foi a julgamento ainda. Já existe jurisprudência porque a companhia Transbrasil ganhou este processo pelos idos de 1999. A Varig tem a receber uma grande quantia caso a mesma seja vitoriosa nesta questão. O Aerus Varig tem a receber da VARIG uma grande quantia devida, mas isto só será possível se este processo da Defasagem Tarifária for ganho no Supremo Tribunal Federal.
Até agora não há previsão de quando este processo será colocado em pauta no STF. Os Exmos. Ministros do Supremo Tribunal Federal poderiam resolver de vez esta grave situação.
Enquanto estas questões jurídicas não são resolvidas os aposentados e pensionistas continuam a passar por sérias dificuldades. A situação para muitos está desesperadora. 351 pessoas ( trabalhadores Varig ) já faleceram sem verem esta questão resolvida. Quantos mais precisaram falecer para que se tomem medidas urgentes para resolver esta grave questão?
Voltando as atuais autoridades brasileiras que dizem em alto e bom som que Nunca Antes Neste País houve tanta justiça social e que o País está cada vez melhor nada fazem e continuam a virar as costas para este grupo de trabalhadores.
A Oposição Brasileira que sabe deste problema continua também a não se interessar pelo mesmo. São poucos os Parlamentares Brasileiros de Oposição que ainda se preocupam e fazem discursos no Congresso e no Senado sobre esta situação porque passam os Aposentados e Pensionistas do AERUS VARIG.
Esta lenta agonia está levando a todos mais cedo para o Cemitério. Pessoas que trabalharam anos a fio e que levaram o nome do Brasil e a Bandeira Brasileira mundo afora nas asas da Varig. Pessoas que pagaram para terem uma aposentadoria digna e tranquila hoje se encontram em situação de privação e de humilhação.
Um Governo injusto....Um governo que diz ser dos trabalhadores, mas que nada faz por este grupo de trabalhadores.
Muitos já escreveram, já pediram, já imploraram, já enviaram vídeos, emails, cartas, para várias autoridades brasileiras mas até hoje nada receberam em troca.
A mídia brasileira, com raras exceções, não se interessa por este grave problema. Está calada e quieta. São poucos representantes da mídia que dão ouvido aos trabalhadores desta que foi uma das maiores companhias brasileira de aviação.
Companhia que engradeceu o nome do País mundo afora. Companhia que ajudou em muito no progresso do Brasil, mas que foi relegada a segundo plano por este Governo que se diz dos trabalhadores. Tudo por interesses escusos e com ajuda e complacência de certos Juizes e Sindicatos da Classe de Aeronautas e Aeroviários.

Será que estes Aposentados e Pensionistas não terão mais Paz e tranquilidade em suas vidas?
Este é o legado triste e terrivel que terão que ter até o final de suas vidas?
Aqui ficam estas duas perguntas.

Que Deus em sua infinita bondade, possa iluminar as mentes dos Exmos. Ministros do Supremo Tribunal Federal e que os mesmos coloquem em julgamento o Processo da Defasagem Tarifária e que este Processo seja vitorioso não só para a Companhia Varig assim como para todos os seus trabalhadores.
Só assim haverá Justiça para todos estes trabalhadores.
Que haja justiça neste País!
QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA PARA OS TRABALHADORES DA VARIG E QUE A MESMA SEJA FEITA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL. NÃO HÁ MAIS TEMPO PARA ESPERAR!


Atenciosamente,
Comissário Aposentado VARIG Paulo Resende
José Paulo de Resende
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

BRONCA GERAL. COLUNA DE CLAUDIO HUMBERTO hoje dia 19 de maio de 2010. " A LENTA AGONIA DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA AERUS VARIG I e II




A lenta agonia dos aposentados da Aerus Varig II
A Oposição Brasileira também não está preocupada com estas milhares de pessoas. São poucos que ainda se preocupam e lutam para esta questão ser resolvida. A candidata a presidência da república, dona Dilma, outro dia ( 17 de abril de 2010 ) recebeu um relatório em Porto Alegre sobre o problema Aerus Varig. Recebeu e deve ter guardado em alguma gaveta. Até agora nada foi feito por esta senhora candidata. Ela não está preocupada com estes homens e mulheres que passam as piores privações e dificuldades problema Aerus Varig não é considerado e simplesmente é esquecido pela senhora Dilma e nem pelo presidente Lula... Os Aposentados e Pensionistas do Aerus Varig pedem Socorro e imploram que esta questão seja resolvida. Infelizmente não são ouvidos. Pobre País que não considera seus trabalhadores.
José Paulo de Resende
Niteroi - RJ
19/05/2010 | 14:41
A lenta agonia dos aposentados da Aerus Varig
Já são mais de 4 anos e 1 mês ( 12 de maio de 2010 fez 4 anos e 1 mês da Intervenção e Liquidação dos Planos I e II do Aerus Varig pela SPC ) que a lenta agonia dos Aposentados e Pensionistas do Aerus Varig continua. Nada é resolvido. As pessoas, que pagaram anos e anos para terem uma aposentadoria digna e tranquila, continuam a terem, no final de suas vidas, uma agonia lenta e mortal que está levando a morte aos poucos estas pessoas que um dia acreditaram na Previdência Privada. O Governo do senhor Lula continua a ignorar de vez estes brasileiros. Mas este mesmo governo se gaba em rede nacional de televisão, rádio e nos principais jornais do País, de ser o melhor governo que o Brasil já teve. Realmente O Governo que se gaba tanto nada fez e nada faz para resolver este problema. Não há vontade política. Não há vontade de nada.
José Paulo de Resende
Niterói - RJ

terça-feira, 18 de maio de 2010

Carta para o Ministro da AGU escrita pelo Comissário Aposentado Varig Carlos Edmundo.

Excelentíssimo Ministro Chefe da AGU
Sr. Luiz Inácio Lucena Adams

Eis-me aqui, falando de vidas, dívidas, doenças, falando sozinho com a
companheira morte. Estamos quase íntimos, pois no andar da caminhada,
não se vislumbra maiores opções.
Mirando o ontem, que nefasto declínio.
Natural é a morte!
O que não é natural, é o rumo, o tipo de vida cretina que nos envolve.
Nosso apogeu foi ontem. Mas, precavidos, décadas deduzimos uma fatia
dos nossos proventos para o Fundo de Pensão AERUS, para que agora,
neste limiar nossa dignidade estivesse intacta.
No entanto, estamos feitos bolinha de ping-pong. Zonzos, esgotados e
amassados. Por mãos poderosas, interesses escusos, mentes doutas, e de
onde deverá surgir a última palavra para definitivamente encerrar este
"imbróglio".
Habitamos no corredor da morte. Mas no Brasil não há pena de morte. Há
sim, asseguro que há, pois cada dia que se vai, o garrote está mais
próximo. Todo santo dia, avançamos um passo a mais para este ato vil.
Uma legião de idosos, anciãos, enfartados, cadeirantes e terminais.
Que inglório desfecho para vidas que foram dinâmicas, objetivas,
sempre numa proa segura e profissional.
Os meandros das leis. As interpretações, visão de cada
julgador. Estamos á mercê de Portarias e Alíneas.
Nosso julgamento é, sobretudo humano. DE VIDAS. O bem maior, mas este está esquecido e perdido nos autos, relegadas a um detalhe menor do
processo.
Somos realmente filhos desta Pátria?
Tenho direito em crer na Magna Carta?
No Estatuto dos idosos?
Poderei passar aos meus filhos exemplos, que viver no Brasil, apesar
de tudo, ainda é merecedor?
Vejo minha família sem viço. Desbotada. Culpa deles? Não, não, minha
que já não possui graça e é plena de amarguras?
Meu irmão de coração, meu competente checador, partiu após 35 anos de
vôo, fica um imenso vazio na terra e na alma, e pior, nem conseguiu
aguardar este final, pelo qual tanto lutou.
Senhor Ministro - somos milhares de aposentados do AERUS, fatigados e
indignados.
Não temos cabedal para julgamentos. Atos de terceiros, tramas e
conspirações. Temos sim, plena ciência de nossas realidades desumanas.
Inocentes jogados na arena sem nenhum pejo.
Me sinto mais confortável em me dirigir ao Senhor, pois também
caminhei pelos corredores da URGS e da UNIVALLE.
Estou diante do Ministro Chefe da AGU, mas sobretudo, de um ser humano.
Não estou rogando clemência nem desacertos.
Estou clamando por Justiça. Milhares de pessoas, por décadas
depositaram parte dos seus salários no AERUS, supervisionado pelo
Governo, a garantia Formal, a fim de obter um rendimento mensal, pós
atividade profissional e, no entanto, hoje vivemos a conta-gotas.
Nossa VARIG foi para o espaço, orgulho Rio Grandense, mas nós ficamos.
Ainda necessitamos de pão, água, dignidade e direitos restabelecidos.

" A advocacia Pública, no seu aperfeiçoamento, na Busca de Soluções,
Num crescente esforço de conciliação. Laboratório de inigualável
importância, uma harmonização jurídica destas tarefas " palavras
pinçadas do vosso discurso, quando da Posse como Ministro da Advocacia
Geral da União, me fez vislumbrar uma esperança, que confesso, já
estava submersa..........

Dia desses, conversando com um comandante aposentado do AERUS,
manifestou seu pesar, que nas suas gavetas repousam medalhas ao Mérito
Santos Dumont" e " Medalha do Pacificador ", cartas e agradecimentos
governamentais por relevantes serviços prestados à Pátria e no entanto
necessita permanecer na fila do SUS para um atendimento. Deprimente.
Sua vontade é devolver à Pátria suas honrarias.
O que dizer das viúvas dependentes? Algumas sem receber absolutamente nenhum provento.
Dos milhares de trabalhadores da ativa, que anos descontaram para o
AERUS, e até hoje nem receberam seus salários, férias, FGTS. Direitos
básicos,
Caótico o quadro. Verdadeira crise social. Todos desamparados,
efetivamente abandonados. Um petardo generalizado, sem ser de nossa
responsabilidade.

Necessitamos ultrapassar este Patamar. O Acordo é urgentemente necessário.
Rogo Vossa consideração por um Olhar Novo neste amplo processo.
Um entendimento que possa ser razoável, sensato a todos os envolvidos.
E há condições para isso.
Faço exemplo do nosso Presidente que está no Iran, tentando
exaustivamente costurar um acordo internacional que possa harmonizar
antagonismos.
O tempo está escapulindo, a vida não espera.
Nossa faixa etária não permite mais preliminares.

Respeitosamente,
Carlos Edmundo Matzenbacher
Ex - Comissário de vôo da Varig
Aposentado Aerus – Joinville SC

domingo, 9 de maio de 2010

Email enviado mais uma vez para o Exmo. Juiz da 14 Vara Federal Roberto Luis Luchi Demo.



Niterói, 09 de maio de 2010.

Exmo. Juiz Federal Roberto Luis Luchi Demo.
Juiz da 14ª Vara Federal.


Exmo. Juiz:

Hoje dia 09 de maio de 2010 se comemora em todo País o Dia das Mães. Tenho certeza absoluta que Vsa. Excia deve estar também comemorando este belo Dia junto aos seus. E espero que este dia tenha sido muito bom para Vsa. Excia. Um domingo Excepcional.

Os trabalhadores da VARIG também estão comemorando este dia como podem Exmo. Juiz.
Há 4 anos que as comemorações destes trabalhadores em relação a estas importantes datas como Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Páscoa e Dia das Crianças não são mais as mesmas.
Os benefícios destes trabalhadores, benefícios do AERUS VARIG, a cada dia que passa estão cada vez menores. Com isto os mesmos fazem suas comemorações destas datas de maneira mais simples o possível. Apenas comemoram de maneira simples e muitos, acredito eu, nem comemoram mais as mesmas. Não há clima para se comemorar tão bonitas datas quando não se tem mais dinheiro e quando ainda se tem algum no banco ou em casa o mesmo continua pequeno e escaso.

Temos nós, aposentados e pensionistas do AERUS VARIG, que pagar as contas necessárias de todo mês e as vezes nem dá para pagar todas as contas deixando algumas para o mês seguinte.
Priorizando sempre as mais importantes contas.

O dinheiro para comemorações maiores não dá Exmo. Juiz Roberto Luis Luchi Demo.
Vsa. Excia. sabe muito bem que os problemas advindos da Intervenção e Liquidação dos Planos I e II do AERUS VARIG no dia 12 de abril de 2006 são muito grandes e a grande maioria dos aposentados e pensionistas destes Planos estão passando por enormes dificuldades financeiras.
Dificuldades estas que não permitem mais os mesmos terem planos de saúde, dificuldades também para se comprar remédios necessários para mante a saúde, e etc...etc...etc....

Vsa. Excia tem em sua mesa de trabalho um processo chamado SL 127.
Vsa. Excia. está, tenho absoluta certeza, debruçado sobre o mesmo estudando meios de que este processo seja finalizado com uma solução mais adequada. Solução que venha ser benefíca para todos os Aposentados e Pensionistas ( Trabalhadores da VARIG ) dos Planos I e II do AERUS VARIG.
Vsa. Excia também sabe que 4 Ministros do Supremo Tribunal Federal já deram votos favoráveis quando este processo foi julgado recentemente ( Março de 2010 ).

Então Exmo. Juiz Roberto Luis Luchi Demo venho novamente solicitar encarecidamente de Vsa. Excia. que, se possível, agilize a conclusão deste processo. Os demais Ministros do Supremo, que ainda não votaram, esperam por Vsa. decisão. Inclusive o Exmo. Ministro Gilmar Mendes, hoje apenas Ministro do STF, solicitou de Vsa. Excia. agilidade deste processo quando o mesmo era ainda Presidente do STF.
Que vossa decisão seja favorável aos Trabalhadores da VARIG neste processo que tem como autor o Dr. Castagna Maia ( Advogado do SNA - Sindicato Nacional dos Aeronautas ).
Feito isto Exmo. Juiz tenho certeza e assim espero que os demais Ministros do STF seguirão os
4 Ministros que deram votos favoráveis a esta causa.
Queremos nossas vidas de volta. Queremos nossos benefícios completos de volta. Trabalhamos e Pagamos por isto. Então merecemos ter estes benefícios do AERUS VARIG completos.

Exmo. Juiz Roberto Luis Luchi Demo para que as datas festivas, que ainda virão neste ano, possam ser comemoradas de forma completa pelos Aposentados e Pensionistas do AERUS VARIG e por suas respectivas famílias precisamos do vosso apoio e que Vsa. Excia. conclua este processo o mais rápido possível.


Desde já agradeço mais uma vez à Vsa. Excia. pela atenção dada a minha pessoa.


Aproveito o ensejo para enviar para Vsa. Excia. e vossos assessores diretos.


Cordiais Saudações!


Atenciosamente,
Comissário Aposentado Varig Paulo Resende.
José Paulo de Resende.
Itaipu - Niterói - Rio de Janeiro.

Declarações do Presidente LULA sobre o Empréstimo de 286 milhões de dolares para a Grécia. Vídeo do Youtube.

Solidariedade ao GRUPO MOVIMENTO ACORDO JÁ.



Estão tentando desmerecer o Grupo MOVIMENTO ACORDO JÁ no Blog do Dr. Castagna Maia.
Mas este Grupo que vem desde o dia 15 de abril de 2009 lutando e batalhando pela causa AERUS VARIG continuará e continuará de cabeça erguida.

Os cães ladram ( e são cães INVEJOSOS que nada trazem de bom em suas observações que terminam sempre sendo de pouca valia ) mas a Caravana do GRUPO MOVIMENTO ACORDO JÁ passa e passa muito bem por anda anda. Caravana respeitada por muitos.

Esta caravana do Grupo Movimento Acordo Já passa de cabeça erguida sem estar ligado a grupelhos e grupinhos.

Um grupo que merece ser respeitado por todos os Aeronautas e Aeroviários da VARIG e não ficar na boca de gente que se acha o supra sumo ( Só se for da INUTILIDADE ).

Minha solidariedade ao GRUPO MOVIMENTO ACORDO JÁ.
Os comentários desabonadores e críticos ao mesmo vão sair pela Urina da História.
Já o GRUPO MOVIMENTO ACORDO JÁ já entrou para a História de luta dos Trabalhadores da VARIG.

Assinado: Comissário Aposentado Varig Paulo Resende.

sábado, 8 de maio de 2010

Lula receberá premio pelo " combate a fome ". E a fome da Varig? Coluna Claudio Humberto. Bronca Geral

08/05/2010 | 11:42
Lula receberá premio pelo 'combate a fome'. E a fome na Varig?
O "Cara " agora vai receber um premio pelo combate a fome. Os trabalhadores da Varig há 4 anos e 1 mês passam privações e Lula jamais se preocupou com os mesmos. Mas isto o pessoal que vai lhe dar o prêmio não sabe. Acham o mesmo o supra sumo dos atuais governantes mundiais. Este pessoal que vai lhe dar o prêmio deve estar extasiado com este senhor, porém mal sabem eles que o mesmo vira e virou as costas para trabalhadores de uma grande empresa como a Varig e continua a virar as costas para todos os Aposentados Brasileiros. Lula recebe premios e aplausos dos que não sabem ou fingem não saberem o que o mesmo e sua turma faz com trabalhadores e aposentados brasileiros. Tomare que Outubro de 2010 chegue logo para expurgarmos de vez o senhor Lula e toda a sua turma do Poder Central do Brasil.
José Paulo de Resende
Niterói - RJ

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Festa do 1º de maio. Dia do Trabalho......de macumba. Retirado do Blogpelademocracia



festa do 1º de Maio – dia do trabalho.... de macumba:


O Lula está em transe, está recebendo um Exu. Também está tão mal acompanhado... A dona Marisa está espremida (recebendo a Pomb-Gira!) – vai sair suco de botox e estourar bolsas de silicone!!! E a cara da Dilma? A Dilma, com essa cara, vai dar uma bolsada-família e um sonoro PEIDO! Ela vai criar o programa Bolsada-Família...

A Varig completaria hoje, 07 de maio de 2010, 83 anos. Infelizmente ela não existe mais. Este Vídeo, feito por mim, foi para comemorar os seus 80 anos

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Chora, Lula, Chora! Chora que está chegando a sua hora! Estatais bancam campanha de DIL-MÁ, DIL-MÁ- Retirado do Blog do Reynaldo Azevedo




CHORA, LULA, CHORA! CHORA QUE ESTÁ CHEGANDO A SUA HORA! OU: ESTATAIS BANCAM CAMPANHA DE “DIL-MÁ, DIL-MÁ”
domingo, 2 de maio de 2010 | 6:59


LULA chora ao lado de uma Dilma à beira do êxtase. A grande vítima é a legalidade (Foto: Marcos Alves/O Globo)
Poderia começar este texto de várias maneiras, mas começo assim: Paulo Pereira da Silva, o deputado Paulinho da Força (PDT), que se diz trabalhador, sobe no palanque na Força Sindical, organizado com patrocínio das estatais, e puxa o coro:
“Olê, olê, olê, olá, Dil-má, Dil-má… Cantou sozinho. Os presentes não o acompanham. Já havia tentando antes um “Lu-lá/ Lu-lá”, e já tinha dado xabu. Aconteceu na festa do 1º de Maio da Força Sindical, uma das três a que o presidente e sua “criatura eleitoral” compareceram ontem. Esperava-se a presença de mais de um milhão de pessoas. Apareceu menos da metade: 450 mil foram assistir ao show do KLB e participar do sorteio de carros e apartamentos. Os outros 550 mil acharam que tinha coisa melhor para fazer.

Isso não impediu que Paulinho BNDES (quem não lembra do que falo clica aqui) fizesse um discurso bem próprio do Primeiro de Maio, provando que não se tratava de um ato político-eleitoral ilegal, patrocinado por estatais:
Nós vamos fábrica por fábrica falar que esse sujeito (José Serra) não pode ser candidato. Toda vez que nós procuramos o ex-governador para sermos recebidos, ele não recebe… Uma coisa é fazer discurso para a imprensa, outra coisa é vir aqui enfrentar os trabalhadores e dizer por que ele não gosta dos trabalhadores. Por isso eu quero dizer, ministra Dilma, que nós, trabalhadores, vamos andar fábrica por fábrica, empresa por empresa, loja por loja, nós vamos andar o Brasil, e dizer que esse sujeito que tem medo de trabalhador não pode ser candidato para depois tirar os direitos dos trabalhadores.

Quem financiava esse discurso do notório Paulinho? A Petrobras, a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e a Eletrobras.

Na sua vez de discursar, Lula, muito respeitador da lei (!!!), recorreu à sutileza habitual. ReferIndo-se às eleições, afirmou: “Vocês sabem quem eu quero”. Já o ministro Carlos Lupi (Trabalho) e Antonio Neto, presidente da CGBT, fizeram como Paulinho: campanha eleitoral escancarada. Os petistas rumaram em seguida para a festa da União Geral dos Trabalhadores (UGT). Mais discursos, mais campanha, mais ilegalidades. E o grande momento do Demiurgo estava reservado para o terceiro evento do dia: o da CUT, que reuniu apenas 10 mil pessoas.

Àquela penca de estatais, somou-se uma outra no financiamento do evento da central petista: o BNDES. Ora, não sejam mesquinhos! Pensem bem: por que um banco de fomento não iria fomentar um evento para promover a candidatura da petista Dilma Rousseff? Faz sentido, não faz? Até a Infraero entrou com grana. Sentindo-se, aí sim, em casa, Lula carregou nas tintas e nas lágrimas. Há uma coisa estranha neste senhor: ele se emociona com as barbaridades que faz.

O maior legado que eu vou deixar para esse país não é eleger a pessoa que vai me suceder, o que farei com muito orgulho. Quem vier depois de mim vai ter que trabalhar muito mais porque o povo aprendeu a cobrar. Eu tenho consciência do que vai acontecer neste país, tenho consciência. Eu sei que a legislação não me permite falar em candidatos porque só depois de junho…

No terreno da CUT, adivinhem o que aconteceu… Ora, os militantes começaram a gritar “Dil-má/ Dil-má”. Uma observação importante: a ilegalidade de que Lula participou ontem continuará ilegal mesmo depois de junho.

Leiam este trecho do Globo Online:
No início da noite, em evento promovido pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), ele voltou à carga. Depois de destacar realizações de seu governo, disse que não é possível “mudar, em oito anos, 500 anos de desigualdade”. “É preciso mais tempo, mas com sequenciamento”, afirmou. Logo a seguir voltou-se para a correligionária: “Dilma, você ouviu o que eu disse?”

Ao longo do dia, ainda sobrou espaço para performances circenses de Aloizio Mercandante, que também atacou Serra, e de Marta Suplicy, segundo quem, desta vez, “o Bigode vai ganhar do Picolé do Chuchu”. Vocês sabem que, quando esta grande dama decide ser elegante, não tem pra ninguém. Disse que quer ser a primeira senadora eleita por São Paulo. Não há duvida: trata-se de campanha eleitoral explícita, financiada com dinheiro de estatais. Tão logo as candidaturas dessa gente toda sejam oficializadas, cabe recorrer à ustiça Eleitoral para impugná-las.

Por muito menos, o Tribunal Superior Eleitoral cassou o mandato de governadores.

No comício da CUT, ao falar de seu governo, Lula chorou. Suas lágrimas encharcaram a Constituição, sobre a qual pisoteava, e a Lei Eleitoral, de que, mais uma vez, ele fazia chacota. Essa penca de ilegalidades se deu dois dias depois de fazer campanha eleitoral para a sua candidata em rede nacional de rádio e televisão, oportunidade em que, contrariado a legislação que regula esse tipo de intervenção, fez propaganda pessoal e atacou as oposições.

Este é o nosso Hugo Chávez emotivo, cheio de amor para dar. Alguns bobos me perguntam ou se espantam de vez em quando: “Mas você não reconhece nada de bom no governo Lula?” Claro que sim. Já reconheci. Basta saber ler. Mas não peçam que considere corriqueira a atuação de um chefe de estado que desmoraliza as leis, que vilipendia o texto constitucional, que transgride as regras da convivência democrática.

SE O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL PERMITIR QUE ESSES ATOS RESTEM IMPUNES, ENTÃO ESTARÁ INSTAURADO O VALE-TUDO NO PAÍS.

Prosseguindo na sua orgia de ilegalidades, Lula afirmou, no comício da CUT, esperar que o convidem para 1º de Maio de 2011:
“Se for alguém ruim (na Presidência), a gente vem aqui meter o pau. Se for alguém bom, a gente vem aqui ajudar e acompanhar”
E os cutistas gritaram “Dil-má/Dil-má”.

Ora, “alguém ruim”, é evidente, seria Serra (afinal, como ele próprio disse, todo mundo sabe o que ele quer). Eis aí revelado, em frase tão curta, o que há de intolerável nessa gente. Lula está anunciando que, caso Dilma perca a eleição, o caminho do partido já está traçado: tentar sabotar o governo de maneira metódica, sistemática, cotidiana. E o PT fez ou faz outra coisa quando na oposição?

Por que diabos um presidente popular, que fez um governo bem-avaliado pela maioria dos brasileiros, não pode se manter nos limites das leis que o elegeram e que garantiram o seu poder? Porque isso vai contra a natureza do PT e do próprio Lula, que vêem no arcabouço legal não os instrumentos de seu triunfo, mas empecilhos a seus delírios de poder absoluto. Lula só inventou uma candidata do nada porque pretende, como já deixou claro tantas vezes, o terceiro mandato por procuração. E só por isso tenta fazer uma disputa contra FHC, tática até agora rejeitada pelo eleitorado: precisa desesperadamente, na sua imaginação, vencer o ex-presidente ao menos uma vez.

Está chegando a hora de Lula deixar o governo. E ele já se prepara para ser ou o condestável do próximo ou o líder da sabotagem. Por enquanto, ele está sabotando apenas as leis. Ou os tribunais se encarregam de pôr limites neste senhor, ou as eleições brasileiras têm tudo para ser as mais sujas de nossa história. E não por causa da Internet.

sábado, 1 de maio de 2010

O PRIMEIRO DE MAIO E A VIA ( NEM SEMPRE ) COMPENSADORA DO TRABALHO...Texto do Comissário Aposentado Varig Bolognese



O PRIMEIRO DE MAIO E A VIA (NEM SEMPRE) COMPENSADORA DO TRABALHO

Prezado Sr. Ministro Cezar Peluso
Presidente do STF- Supremo Tribunal Federal

Nesse Primeiro de Maio de 2010, Dia do Trabalhador, recordo a posse de Vossa Excelência como Presidente do STF, particularmente quando, referiu-se à sua carreira iniciada numa comarca do interior paulista quatro décadas atrás, ou cerca de há 15 mil dias, e culminando com sua chegada à presidência da mais alta corte da nação "pela via sempre compensadora do trabalho" . Nesta data tão cara aos trabalhadores do Brasil e do mundo eu gostaria, com todo o respeito a V. Excia, de recorrer a esta frase de seu brilhante discurso para afirmar que infelizmente em nosso país, não é sempre que trabalhar anos a fio, pagar impostos, respeitar a lei enfim, resulta em alguma compensação. Muitas vezes o que se colhe é muita decepção. Trabalhar, além de necessário ao sustendo, é mais que isso, uma forma de elevação moral e espiritual do ser humano.

Senhor ministro, também oriundo do interior paulista, comecei ainda adolescente a trabalhar no início dos anos sessenta e depois passei trinta anos, ou cerca de 11 mil dias, trabalhando na Varig como comissário de vôo. Desses trinta anos, ou onze mil dias, paguei ao Instituto Aerus durante vinte anos por uma ilusão de aposentadoria complementar. Foram cerca de 7 mil e 300 dias descontando (e já sendo tributado no contracheque), para recompor uma pensão que o INSS não paga e faz de tudo para diminuir ao longo do tempo. Fazendo as contas, meu trabalho de 30 anos valeu um tanto mais só nos primeiros 10 anos, ou por uns 3.700 dias, enquanto ainda não pagava a complementação de aposentadoria que viria a ser roubada. O que descrevo a meu respeito é uma injustiça que carece apenas de variação nos números, para ser a história sofrida de milhares de ex trabalhadores e aposentados da Varig e Aerus.

O grande alarido que fazem as autoridades em torno do Primeiro de Maio e o aparente apreço pelos trabalhadores, é porque estes enquanto ativos, não são o "estorvo" que virão a ser quando aposentados. Se isto parece resentimento senhor ministro, pode V. Excia crer que é mesmo. Como estar bem quando, tendo passado décadas pelo que se crê ser o lado certo da vida, produzindo, contribuindo, ajudando a construir o país, trilhando aquela que se espera ser "via sempre compensadora do trabalho" - e da honestidade - tudo o que recebamos seja o fruto de imensa insegurança jurídica que compromete todo o tempo que nos resta viver?

É urgente, depois de quatro anos - e já iniciando o quinto ano - do calote em nossos direitos, que se restabeleça a confiança no principio de que "trabalhar realmente compensa" - e de que a Lei é para todos.

Respeitosamente,
José Carlos Bolognese
Comissário de Vôo aposentado Varig/Aerus