quinta-feira, 5 de julho de 2012

A Exclusão Social de milhares de homens e mulheres ex.trabalhadores da VARIG.

Niterói, 01 de julho de 2012.


A EXCLUSÃO SOCIAL DE MILHARES DE HOMENS E MULHERES EX.TRABALHADORES DA VARIG.



Hoje em dia o que se mais se comenta no Brasil é a tal da Inclusão Social. Algo deveras importante. Importante principalmente para as camadas mais necessitadas da População Brasileira. Agora muitos dos brasileiros que antes eram colocados em segundo plano têem agora a oportunidade de poderem participar, como cidadãos, da vida pública brasileira. E esta Inclusão Social já vem sendo implementada há anos no Brasil. Não é fato novo e sim já existe a algum tempo. Temos a Inclusão Social na rede da Internet onde milhões de brasileiros (antes colocados a margem no que diz respeito a este tipo de Inclusão ) podem se comunicar e ter acesso ao que de mais importante existe no mundo digital. Temos inclusão de brasileiros no que diz respeito a novas formas de crédito ( Crédito mais barato e mais acessível ) onde os mesmo podem comprar produtos para melhorar a vida dos mesmos dentro de suas casas. Tudo isto nos últimos 18 anos foi feito para melhorar a vida dos brasileiros e brasileiras.  

A implementação do Plano Real em 1994 melhorou em muito a vida de todos os brasileiros. A extinção, com a chegada do Plano Real, da Inflação galopante que existia no Brasil prejudicava a todos os brasileiros sejam os mesmos de classes mais abastadas ou de classes menos abastadas.  

Lógico que ainda temos muitos problemas e temos enormes desafios para superar os já existentes problemas crônicos que há anos infernizam a População Brasileira. Problemas com a Saúde Pública que anda ainda vive aos trancos e barrancos. Problemas Sociais que perduram a anos  mas que nestes últimos 18 anos melhoraram em muito a vida de milhões de brasileiros, principalmente daqueles que viviam a margem da Sociedade Brasileira.

Infelizmente para os milhares de homens e mulheres, ex.trabalhadores da Varig , que antes da saída da Empresa Varig do Cenário da Aviação Civil Brasileira e da Intervenção do Fundo de Pensão Aerus em abril de 2006 tinham um bom padrão de vida mas infelizmente com o advento desta grave situação agora passam por dificuldades enormes e graves. Todos estes milhares de homens e mulheres e suas respectivas famílias nestes últimos longo 6 anos se sentem excluídos da vida pública brasileira. Não podem usufruir da vida nacional e se sentem marginalizados completamente por causa desta grave e terrível situação. Deles e de suas famílias foram tirados o direito de ter uma vida digna e tranquila. Pagaram anos e anos para terem no final de suas vidas uma aposentadoria tranquila e agora passam por situações as mais humilhantes possíveis. Vivem solicitando as autoridades brasileiras que resolvam esta grave situação, mas não são ouvidos. As autoridades brasileiras que hoje dizem que o Brasil melhorou e que a qualidade de vida de todos está muito melhor esquecem ou se fazem de esquecidos quando o assunto é Ex.Trabalhadores da VARIG e suas respectivas famílias. Tanto o executivo, como o judiciário até hoje empurram com a barriga este grave e doloroso problema. Um País que  na Propaganda Oficial é dito:

Os Ex.Trabalhadores da VARIG e suas respectivas famílias não estão incluidos neste Plano.
Aliás eles estão excluídos até hoje de qualquer ajuda do Governo Federal e do  Judiciário
que se negam a resolver a grave questão do AERUS VARIG. NÓS EX.TRABALHADORES DA VARIG para
estas pessoas NÃO SOMOS BRASILEIROS.


A miséria chegou a porta destes milhares de homens e mulheres, ex.trabalhadores da VARIG e faz com que os mesmos e suas famílias passem por dolorosas e desesperadoras situações. 
Tais como: Não ter dinheiro para pagar planos de saúde, não ter dinheiro siquer para comprar remédios para as doenças advindas com a chegada de idades mais avançadas para muito deles. Não ter o direito de ter um enterro digno. Muitos dos que já faleceram nestes últimos 6 longos anos as famílias tiveram que recorrer e pedir  ajuda de familiares e amigos próximos para conseguirem fazer um enterro digno para estes homens e mulheres que sucumbiram diante desta Tragédia Silenciosa. A grande maioria destas pessoas já falecidas são pessoas com idades superiores a 60 anos de idade. O Estatuto do Idoso, promulgado pelo então Presidente Lula, não é respeitado e simplesmente foi rasgado no que diz respeito para estes milhares de homens e mulheres.  Os trabalhadores demitidos da VARIG até hoje não receberam siquer suas rescisões trabalhistas. 
E isto depois que a VARIG foi vendida em 20 de julho de 2006, ( Dia 20 deste mês de julho de 2012 fará 6 anos desta venda vergonhosa da VARIG para um grupo de laranjas  com o aval do Sindicato Nacional dos Aeronautas e de sua diretoria executiva e do Senhor Juiz Luiz Roberto Ayoub que hoje posam a imagem  de bons moços ) , e os mesmos demitidos por telefone ou telegramas no início de Agosto de 2006. A CLT foi rasgada por esta governo que diz aos quatro cantos do Brasil e do Mundo ser um Governo de " Justiça Social " GRANDE INJUSTIÇA SOCIAL ISTO SIM.

A EXCLUSÃO SOCIAL É MARCA DESTE GOVERNO PARA COM ESTES MILHARES DE HOMENS E MULHERES E SUAS RESPECTIVAS FAMÍLIAS.

Um Governo e um Judiciário que viram as costas para milhares de homens e mulheres não merecem ser dignos de governar uma Nação como o Brasil e nem de fazer leis para milhões de brasileiros.
Os pedidos, as súplicas destes milhares de homens e mulheres estão engavetadas nas gavetas e as mesmas trancadas a sete chaves.

Vergonhosa esta Tragédia Silensiosa. Vergonhosa em todos os sentidos.
Enquanto o Governo Federal vai para as rádios, televisões e jornais brasileiros mostrar que o algo de novo está acontecendo no Brasil os milhares de homens e mulheres, ex.trabalhadores da VARIG e suas respectivas famílias, comem o Pão que o diaba amassou.

Infelizmente nós fomos esquecidos por todos. Esquecidos pela imprensa brasileira e pela grande maioria dos políticos que estão em Brasília. Aos que ainda se preocupam conosco e que nos dão apoio o nosso muito obrigado.
Infelizmente só poucos, muito poucos ainda falam e se preocupam com estes MILHARES DE BRASILEIROS EXCLUÍDOS EM SEU PRÓPRIO PAÍS E QUE COMETERAM SOMENTE UM ÚNICO CRIME :
"  O DE TRABALHAREM PARA O BEM DA NAÇÃO BRASILEIRA ".


Atenciosamente,
Comissário de bordo aposentado da VARIG Paulo Resende.
José Paulo de Resende.
Itaipu Niterói Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário