quarta-feira, 14 de julho de 2010

Palhaço das Perdidas Ilusões! Texto do Ator Carlos Vereza. Retirado do Blog dele



26/06/2010
PALHAÇO DAS PERDIDAS ILUSÕES!
ATOR CARLOS VEREZA.

Que melancólico,a degeneração de um caráter...Na convenção que confirmou o nome de Dilma como candidata á presidência da republica,presenciamos patéticas figuras, sorrisos caninos,esgares sonambúlicos...Suplicy(o puro...)o bigode canalha do Mercadante e seus dossiês...crachás em pescoços curvados...nenhum questionamento, a servil aceitação de uma marionete enfiada goela abaixo dos dignos militantes...
Mortos também falam,sorriem,e até tiram fotografias...Cumplices de um rasteiro momento da nossa pobre estória, ausente de indignação, a rapinagem rateada em cargos comissionados,gerações anestesiadas,a convivência pastosa com ditadores, o poder como "ideal",como projeto de uma existência...E até tiram fotografias.
"O homem mau dorme bem",e mais grave:sonham!Imaginam-se mudando a ordem do mundo,
em seu proveito,claro...50 por cento do país sem esgoto,que importa?A divida interna na estratosfera,e daí? 20 milhões de analfabetos...O nióbio,na reserva Raposa do Sol,demarcada pelo sociopata,sem a necessária militarização da fronteira...Para quê?
Os indios "tomam conta...",com seus óculos paraguaios,febre amarela,utilitários importados, a gigantesca fronteira eternamente adormecida e desguarnecida, por onde passam monstruosas quantidades das mais variadas espécies de drogas,que destruirão a curto prazo, mentes e ideais jovens,sinistro parceiro da lavagem cerebral em doses cavalares,"nunca visto antes em toda a história do país!"
Pobre e precário povo,que se une apenas em copas mundiais,em escolas de samba e esperam, ansiosamente,pelas tardes de domingo,pelo resultado da loteria(a falta de outra coisa...)
Estudar,para quê? Futuros lupens, manobrados pela mais covarde e invasiva propaganda "vendendo" um Brasil virtual,desprestigiado internacionalmente, mercê de uma ridícula politica externa,"palhaços das perdidas ilusões..."

Que triste a degeneração do caráter...
Nas veredas do Vereza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário